Helder Barbalho assume Ministério da Pesca e promete fortalecer setor

Publicado em 02/01/2015 - 13:43 Por Mariana Branco - Repórter da Agência Brasil - Brasília

O novo ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, disse hoje (2) que pretende fortalecer o setor para produtores industriais e artesanais. Segundo Barbalho, os pescadores artesanais, a exemplo dos agricultores familiares, precisam contar com apoio cada vez maior de pesquisas para aumentar a sua produção. Helder Barbalho recebeu o cargo nesta sexta-feira de Eduardo Lopes.

Na transmissão de cargo, até então ocupado por Eduardo Lopes, Helder Barbalho disse que “se o Brasil é uma pátria educadora", como anunciou ontem (1º) a presidenta Dilma Rousseff, "chegou a hora de mostrarmos o caminho. Nós podemos e, juntos, vamos conseguir, em benefício de todos. Mas, principalmente dos pescadores artesanais, que são a maioria absoluta dos que trabalham nesta área”, declarou o novo ministro em seu discurso de posse.

De acordo com ele, o investimento em pesquisas e na coleta de dados estatísticos será importante para conhecimento do tamanho da produção e das espécies que vivem em rios e mares. Ele também estabeleceu a meta de produção de 20 milhões de toneladas de pescado por ano. “O Brasil possui 8,5 mil quilômetros de costa marítima, o maior volume de água doce do planeta e potencial para ser um dos cinco principais produtores de pescado do mundo”, observou. De acordo com ele, o Plano Safra da Pesca e Aquicultura será o principal instrumento para fortalecer o setor.

Helder Barbalho também agradeceu ao pai, o senador Jader Barbalho, que, como ele, é do PMDB, principal partido da base aliada da presidenta Dilma Rousseff. Natural de Belém, Helder tentou eleger-se governador do Pará pela primeira vez este ano, mas perdeu para Simão Jatene (PSDB). Formado em administração, foi deputado estadual e prefeito de Ananindeua (PA) em duas gestões.


Fonte: Helder Barbalho assume Ministério da Pesca e promete fortalecer setor

Edição: Stênio Ribeiro

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Hospital de campanha do Maracanã no Rio de Janeiro
Justiça

Justiça diz que Saúde não pode desmobilizar hospitais de campanha

Segundo a SES, hospitais de São Gonçalo e do Maracanã estão abertos, mas sem pacientes por causa da disponibilidade de vagas em unidades regulares da rede estadual.

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, fala à imprensa , após reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada
Justiça

Defesa de Onyx assina acordo de não persecução penal com a PGR

Apesar do acordo fechado com a PGR, é necessário que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal. Ministro-relator vai decidir se homologa acordo.

Hospital de campanha para vítima de Covid-19 em Santo André, São Paulo
Saúde

Covid-19: Brasil registra mais 561 mortes; total chega a 94.665

Doença atingiu 2,75 milhões de brasileiros; 69,5% já se recuperaram. Atualmente, 743.334 pacientes estão em acompanhamento.

Painel Resolveu
Geral

EBC fica em primeiro no ranking de elogios entre instituições federais

De 1º de janeiro a 31 de julho, a administração federal recebeu 4.656 elogios de usuários de 333 instituições; EBC recebeu 417 elogios, e Ministério da Economia, 375.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES
Economia

BNDES seleciona fundos de crédito não bancário para pequenas empresas

Com isso, BNDES busca mitigar impactos da pandemia de covid-19 na economia e, por meio de canais não bancários, ampliar crédito para pequenos empreendedores.

Dolar-Moeda estrangeira
Economia

Dólar ultrapassa R$ 5,30 e fecha no maior valor em duas semanas

Nos Estados Unidos, alta da indústria e impasse em negociações de novo pacote de estímulos pressionaram cotação. No Brasil, mercado aguarda reunião do Copom.