Haddad e Alckmin não comparecem à reunião do Movimento Passe Livre

Publicado em 28/01/2016 - 22:20 Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil - São Paulo

O sétimo grande ato contra o aumento da tarifa do transporte público coletivo na capital paulista terminou na noite de hoje (28) com um debate público sobre a questão. O Movimento Passe Livre (MPL) havia convidado, na última terça-feira (26), o prefeito Fernando Haddad e o governador Geraldo Alckmin para uma reunião pública hoje (28), às 19h, ao final da passeata que saiu do Largo Paissandu e terminou em frente à prefeitura, no entanto, os dois não compareceram.

Em frente ao prédio da prefeitura, no Viaduto do Chá, onde a reunião foi marcada, o MPL colocou cadeiras com placas indicando os lugares do governador, do prefeito e de ativistas. Às 18h55, quando os manifestantes chegaram até o local, os portões da prefeitura já estavam fechados.

Segundo a militante do MPL, Laura Viana, a ausência de Haddad e Alckmin é triste, mas não decepciona porque era algo já esperado. “Não esperávamos que eles estivessem dispostos ao diálogo. Eles deixaram muito claro o comportamento que eles já tem desde sempre, que é não dialogar com a população que está na rua reivindicando alguma coisa”, disse.

Laura ressaltou que o movimento está fazendo manifestações há quatro semanas e, no entanto, a única proposta de reunião que tiveram até agora foi com a Secretaria de Segurança Pública. “Estão tratando a manifestação como uma questão de segurança pública, uma questão de polícia, e não como uma questão de transporte e economia que ela é”, disse.

O engenheiro Lúcio Gregori, que foi secretário municipal de Transportes de São Paulo na gestão de Luiza Erundina e propôs a tarifa zero no transporte, participou do debate de hoje. Segundo ele, é possível subsidiar o transporte público no Brasil, desde que se faça uma política tributária justa.

“Eu não canso de dizer: se você morasse em Paris, você trabalharia quatro minutos e meio para pagar uma tarifa. Ou seja, corresponde aqui em São Paulo a uma tarifa de ônibus de R$ 1,27. Se você morasse em Buenos Aires, você pagaria o correspondente a R$ 0,85. Então, vamos falar sério?”, disse o engenheiro.

Questionado se o subsídio integral da tarifa não continuaria beneficiando o lucro das empresas de transporte, ele disse que é possível também “uma forma de contratar serviço de transporte com empresa particular em que você não tenha maracutaia”. Para Gregori, o modelo de pagamento para as empresas por passageiro transportado é “ridículo”. “Passageiro em sistema de transporte não é custo, é receita. Pegar um táxi daqui até ali com uma pessoa custa R$ 20. Com quatro pessoas custa R$ 20, a mesma coisa”, exemplificou.

Gregori dirigiu-se especialmente aos ativistas presentes e disse que o movimento já é vitorioso porque conseguiu pautar a questão do transporte público e da tarifa zero no país. “Vocês já ganharam essa guerra de transformar transporte em debate nacional”.

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Presidente russo, Vladimir Putin, visita hospital de Moscou com roupa de proteção
Internacional

Rússia: médicos serão vacinados contra covid-19 em duas semanas

Alexander Gintsburg, diretor do Instituto Gamaleya, produtor da vacina, disse que o país planeja ter capacidade para produzir 5 milhões de doses por mês entre dezembro e janeiro.

Pesquisadores retiram soro de cavalo
Saúde

Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

O coordenador do projeto, Jerson Lima Silva, da UFRJ, apresenta os resultados da pesquisa hoje (13) à noite, durante simpósio sobre covid-19 na Academia Nacional de Medicina, no Rio.

Funcionário da CureVac demonstra fluxo de pesquisa para vacina contra coronavírus em Tuebingen, na Alemanha
Internacional

Instituto alemão diz que vacina pode estar disponível logo

Em comunicado, o Instituto Robert Koch informou em seu site que uma primeira vacina poderá estar pronta até o outono de 2020, mas que o impacto pode ser moderado devido a mutações virais.

Apostadores fazem fila em casa lotérica. A Caixa Econômica Federal sorteia hoje (08) as seis dezenas do concurso 2.149 da Mega-Sena acumulada, que deve pagar um prêmio de R$ 170 milhões.
Geral

Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira prêmio de R$ 12,5 milhões

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

Uma mulher usando uma máscara protetora caminha perto do Arco do Triunfo enquanto a França enfrenta um surto de doença por coronavírus (COVID-19), em Paris
Internacional

França tem recorde de casos pós-lockdown, sem pressão sobre hospitais

Para o ministro da Saúde, "existem várias explicações, principalmente o fato de que os pacientes diagnosticados com covid-19 agora são mais jovens, entre 20 e 40 anos, e menos frágeis.

Economia

Lucro líquido da Eletrobras chega a R$ 4,6 bilhões no trimestre

Ebitda, sigla para lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, foi R$ 7,8 bilhões, valor 483% maior do que o mesmo período de um ano atrás.