Carnaval já toma conta da cidade do Rio de Janeiro

Publicado em 24/02/2017 - 15:36 Por Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Sem aulas na maioria das escolas da cidade e com ponto facultativo nos órgãos da prefeitura hoje (24), o carnaval já toma conta da cidade do Rio de Janeiro, com pelo menos 20 blocos desfilando até de noite.

O principal bloco desta véspera de carnaval é o tradicional Carmelitas, que sai em Santa Teresa, no centro. Com previsão de reunir 10 mil pessoas, o samba deste ano é Mãos ao Alto! 20 Reais é um Assalto, em referência ao preço cobrado pela passagem do bondinho, ícone do bairro. A letra também traz críticas aos governos estadual e federal, citando o atraso no pagamento dos servidores e as mudanças propostas para a Previdência. O Carmelitas volta a desfilar na terça-feira (28).

Também no centro, o Dragões da Riachuelo desfila no Bairro de Fátima e o Bloco dos Aposentados anima o Buraco do Lume, mesmo local do Vestiu uma Camisinha Listrada e Saiu por Aí e Embaixadores da Folia. Na Cinelândia, o Bloco Popular Fora, Temer promete fazer um protesto político irreverente reunindo coletivos culturais, movimentos sociais, de mulheres, negros e LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros).

O Bloco Sem Rival promove concurso de fantasia entre os foliões que comparecerem ao Teatro Rival, também na região da Cinelândia.

Na zona oeste, o bloco Meia Dúzia de Gatos Pingados anima Bangu, enquanto o Eu Sou Normal, mas o Coco é Loko sai na Barra da Tijuca e o Bloco das Piranhas do Jefinho, em Pedra de Guaratiba. Na Grande Tijuca, o Grajaú recebe, no fim da tarde, o Cata Latas do Grajaú e a folia continua com a Turma dos 300. A Banda do Jiló anima a Rua Pinto de Figueiredo, na Tijuca.

A folia na zona norte hoje é com os blocos Pode Vir que Tem, no Engenho Novo, É o Bicho da Folia, no Irajá, Unidos do Chapadão, em Ramos, e o Bloco do Rock, na Ilha do Governador. Na zona sul, o bloco Senta que Eu Empurro, de deficientes físicos, desfila no Catete, a Banda do Lido, em Copacaban,a e o Rola Preguiçosa, em Ipanema. A zona portuária, berço do samba, recebe o bloco Escorrega mais não cai, na Praça da Harmonia.

Até domingo (5) estão previstos 578 desfiles oficiais de blocos de carnaval na cidade. O primeiro bloco desfilou no dia 22 de janeiro.

Edição: Valéria Aguiar

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Live Jair Bolsonaro 13.08.2020
Política

Bolsonaro: não existe tentativa de furar o teto de gastos

Bolsonaro defendeu a realização de investimentos públicos em áreas sociais e obras de infraestrutura, mas disse que não existe tentativa de "golpe" para "furar o teto".

A partir de hoje (17) estão liberadas as práticas de esportes coletivos como vôlei, futevôlei, beach tennis e futebol nas praias do Rio de Janeiro.
Geral

Senado aprova auxílio de R$ 600 para trabalhadores do esporte

O Senado aprovou hoje um projeto de lei que regulariza o recebimento do auxílio emergencial por funcionários e atletas do setor de esportes.

Edifício sede do Superior Tribunal de Justiça STJ
Justiça

Ministro do STJ revoga prisão domiciliar de Queiroz e esposa

 Fabrício Queiroz é investigado em um suposto esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. 

Vista geral da favela Morro Azul, na zona sul do Rio de Janeiro.
Geral

Rio: 1,4 mil mortes por covid-19 foram em favelas, mostra painel

Número se referem às favelas da capital. O estado do Rio de Janeiro registrou 14.080 óbitos desde a chegada do novo coronavírus no Brasil, dos quais 8.612  na capital.

O TSE aumentou o esquema de segurança para acessar o prédio do tribunal neste domingo
Justiça

TSE adia decisão a respeito de tese sobre abuso de poder religioso

Até o momento, os ministros Alexandre de Moraes e Tarcísio de Carvalho Neto votaram contra a medida. Somente o relator, Edson Fachin, defendeu a tese para punição. 

Escola fechada por cinco dias após relatos de coronavírus.
Justiça

TJRJ determina que escolas se preparem para retorno, mesmo em greve

Decisão diz que 70% dos funcionários do administrativo devem retornar ao trabalho presencial, mesmo durante a greve, para prepararem a volta às aulas.