Preservação e digitalização de acervos é desafio, dizem especialistas

EBC promove o Seminário Memória, Identidade e Futuro no Rio

Publicado em 13/11/2018 - 20:34 Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Em um mundo cada vez mais digital em que as telas e redes substituem o papel velozmente, o desafio de preservar o acervo analógico torna-se uma prioridade. Além de garantir e proteger a informação, a digitalização de obras de arte, peças literárias, jornais, revistas e toda a gama de documentos permite a divulgação e o acesso universal ao seu conteúdo.

O tema foi debatido hoje (13) no Seminário Memória, Identidade e Futuro, promovido pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio, reunindo especialistas no assunto.

Para o secretário especial de Comunicação Social da Presidência da República e presidente do Conselho de Administração da EBC, Márcio Freitas, a preservação do patrimônio garante ao país enxergar sua própria identidade.

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) promove o Seminário Memória, Identidade e Futuro para debater a preservação e difusão de acervos audiovisuais. O encontro ocorre no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio.
Acervo da EBC é exibido no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio - Fernando Frazão/Agência Brasil

“O país se enxerga por meio de sua história. Só percebe sua verdadeira face quando consegue ver o que significou no passado, se identifica e se compreende. É importante olhar para esses registros do passado. São eventos, personagens, matérias, registros radiofônicos, programas que fizeram sucesso. Eles expressam aquilo que se pensava, o modo como as pessoas se comportavam. É importante resgatar isso.”

No evento, o secretário de Comunicação Social da Secretaria-Geral da Presidência da República e Conselho de Administração da EBC, Márcio Freitas, assinou o acordo de cooperação firmado pela empresa com a Fundação Getulio Vargas (FGV) visando a recuperação do seu acervo.

Memória

O coordenador de Comunicação e Informação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Adauto Candido Soares, ressaltou a necessidade de dar acesso à memória por meio das redes digitais. “A Unesco trabalha com o conceito de sociedades do conhecimento, que pensam nas bases de dados que vieram de uma sociedade da informação e nas gerações futuras, no uso das novas tecnologias inclusivas. Mas a história precisa estar acessível em todas essas plataformas. A Unesco pensou nisso quando criou o programa Memória do Mundo, que é uma forma de estruturar o patrimônio documental da humanidade.”

A pesquisadora Rita Marques, especialista em preservação audiovisual, trabalha no setor há 35 anos e se preocupa com a garantia de acesso à informação nas diversas plataformas ao longo do tempo, com as mudanças tecnológicas. Segundo ela, o Brasil está atrasado na digitalização de acervos, comparado a outros países.

“O Brasil está muito atrasado neste processo de digitalização das mídias analógicas, como fotografias e documentos, que começou no mundo a partir de 1994, quando a internet passou a atuar de uma forma mais ágil e as empresas iniciaram a digitalização do seu material. Nós ficamos para trás. Começamos a discutir isso a partir do ano 2000. Temos no mínimo 10 anos de atraso em relação aos países desenvolvidos. É uma corrida contra o tempo, contra a obsolescência dos equipamentos e a degradação dos materiais.”

Relevância

Segundo a pesquisadora Rita Marques, a EBC tem um acervo importantíssimo, principalmente em relação aos registros radiofônicos: “Aí está a história da comunicação de massa no Brasil, que começou com o rádio. Este material é de um valor inestimável e ele é recuperável. Na parte audiovisual também, pois nós temos uma escassez muito grande de imagens em movimento das décadas de 70 e 80, e a EBC tem este material.

O debate foi gravado e será transmitido pela TV Brasil durante o programa Sem Censura, mediado pela jornalista Vera Barros.

Veja galeria do acervo da EBC exibido no CCBB e do Seminário Memória, Identidade e Futuro.

Edição: Sabrina Craide

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Um membro do exército libanês é visto na área do porto, danificado após uma explosão em Beirute, Líbano, em 10 de agosto de 2020
Política

Bolsonaro nomeia integrantes de delegação brasileira que vai a Beirute

Entre os integrantes da delegação estão o ex-presidente Michel Temer, os senadores Nelson Trad Filho e Luiz Pastore, e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Londrina x Criciúma
Esportes

Empates fecham primeira rodada da Série C

Boa Esporte empatou em 2 a 2 com Volta Redonda, e Londrina (Paraná) também ficou na igualdade, mas sem gols, com o Criciúma.

Rio de Janeiro - O ex-secretário municipal de Obras Alexandre Pinto é preso preventivamente pela Polícia Federal na Operação Rio 40 Graus (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Justiça

Rio: ex-secretário municipal de obras é condenado a 23 anos de prisão

Alexandre Pinto foi condenado a 23 anos de prisão por fraudes na licitação da obra da Transcarioca, via construída para Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas 2016.

Fiocruz inaugura Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19 no Rio
Saúde

Anvisa autoriza mudanças em teste da vacina de Oxford

Alteração permite a aplicação de uma dose de reforço, totalizando duas doses em vez de uma, como originalmente proposto. Medida é devida a estudos que mostram mais eficácia.

Higienização da bola antes do retorno do da Copa do Nordeste, após paralisação por conta da covid-19
Esportes

CBF anuncia novo protocolo de testes para coronavírus

Mudança acontece após primeira rodada do Brasileiro, na qual a partida entre São Paulo e Goiás foi adiada um pouco antes do início por conta de casos de coronavírus no elenco do Esmeraldino.

Fiocruz inaugura Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19 no Rio
Saúde

Rio registra 28 mortes e 1.166 novos casos de covid-19 em um dia

Estado acumula mais de 180 mil casos da doença e mais de 14.108 mil mortes. São 28.909 pessoas pessoas internadas por covid-19, sendo que 11.494 em UTI.