Motorista que atropelou 18 pessoas em Copacabana vai prestar serviços

Julgamento pela morte de duas pessoas será feito separadamente

Publicado em 29/08/2019 - 19:18 Por Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

A 36ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio condenou o motorista Antonio de Almeida Anequim a um ano de prisão, pelo atropelamento de 18 pessoas no calçadão da Praia de Copacabana. 

Na noite de 18 de janeiro de 2018, Anequim perdeu o controle do carro, atravessou a ciclovia e foi parar no calçadão. Maria Louize, de 8 meses, foi atropelada e morreu logo depois do acidente. Cinco meses depois de permanecer em coma, o australiano Christopher John Gott, 63 anos também morreu em decorrência do atropelamento. Na decisão da justiça não houve o julgamento das duas mortes, que serão tratadas em outro julgamento. 

A mãe Maria Louze, Niedja da Silva Araújo, escapou da morte, mas teve fraturas pelo corpo. Ela levava a filha em um carrinho de bebê, em companhia da avó, quando ocorreu o acidente. Outras pessoas tiveram vários ferimentos, mas se recuperam do acidente.

O atropelador teve diagnóstico de epilepsia aos 12 anos, mas negou essa condição ao Departamento de Trânsito (Detran) na hora de renovar a carteira de habilitação. Na decisão, o juiz Marcel Duque Estrada escreveu: “Percebe-se claramente que a versão do acusado de que teria sido orientado a responder negativamente aos quesitos elaborados por um funcionário do Detran não encontra amparo na robusta prova produzida durante a instrução criminal. Frise-se que o próprio réu admitiu que usava medicamentos regulares para epilepsia desde os 12 anos de idade, mas no questionário para renovação da CNH declarou que não fazia uso de remédio ou fazia tratamento de saúde, bem como nunca sofrera tonturas, desmaios, convulsões ou vertigens”.

Em outro trecho da decisão, o juiz destacou que “desta forma, resta evidente o dolo do acusado de alterar a verdade sobre um fato juridicamente relevante visando a obtenção da carteira de habilitação sem a necessária realização de exames complementares ou parecer médico. Não havendo causas que justifiquem a conduta do acusado, excluam sua culpabilidade ou o isente de pena, impõe-se a condenação nos moldes salientados na denúncia”.

O juiz Duque Estrada transformou a pena prisional em regime aberto, com a prestação de serviços comunitários. Como a decisão é de primeira instância, o réu poderá recorrer da medida.

Edição: Aline Leal

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Andreia Reis/ Cinemateca Brasileira
Geral

Transferência de posse da Cinemateca foi concluída, afirma ministério

A Cinemateca Brasileira, dona do maior acervo audiovisual da América do Sul, deixa de ser administrada pela Fundação Roquette Pinto e passa a ser patrimônio da União.

dólar
Economia

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Negociações foram afetadas por mercado externo, com estagnação no mercado de trabalho norte-americano e impasse nas discussões de novo pacote de estímulos nos EUA.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde.

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

Número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o novo coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).