Centro inaugurado em Foz do Iguaçu vai combater crimes de fronteira

Publicado em 16/12/2019 - 17:25 Por Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil - Brasília

O Ministério da Justiça e Segurança Pública inaugurou hoje (16), em Foz do Iguaçu (PR), o Centro Integrado de Operações de Fronteira (Ciof). Construído com o apoio da empresa binacional Itaipu e do governo do Paraná, o centro é apontado pelo ministério como “estratégico” no enfrentamento ao crime organizado, principalmente na luta contra os ilícitos transfronteiriços, como o tráfico de drogas e armas, o financiamento ao terrorismo e a lavagem de dinheiro.

Além de fortalecer a vigilância em uma das principais áreas de importação e exportação do país, na fronteira com o Paraguai e a Argentina, o Ciof vai coordenar os esforços de investigação e combate ao crime organizado dos vários órgãos participantes, que compartilharão informações mais rapidamente. Os órgãos que participam da iniciativa são: Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Nacional de Inteligência, Ministério da Defesa, Unidade de Inteligência Financeira (o antigo Coaf), Receita Federal, Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica internacional e o Departamento Nacional Penitenciário, entre outros.

Sergio Moro, Centro Integrado de Operações de Fronteira,Foz do Iguaçu
Ministro Sergio Moro durante inauguração do Centro Integrado de Operações de Fronteira em Foz do Iguaçu - Rubens Fraulini/Itaipu

A expectativa é que, a exemplo dos três centros integrados de Inteligência de Segurança Pública inaugurados nos últimos meses nas regiões Nordeste, Sul e Norte, e do centro nacional em funcionamento desde agosto, o Ciof permita uma maior integração entre os agentes de segurança dos órgãos participantes e forças de policiamento.

O centro inaugurado hoje ocupará uma área de 600 metros quadrados no Parque Tecnológico de Itaipu, em Foz do Iguaçu. Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, funcionará como uma espécie de escritório de comando e controle para as operações ostensivas, integrando agentes dos órgãos e agências participantes.

“Não é um centro para servir a Foz do Iguaçu, embora, evidentemente, vai trabalhar e melhorar o contexto de segurança pública e Justiça da cidade, mas servirá à segurança do país inteiro já que, muitas vezes, pessoas mal intencionadas e criminosos utilizam a região para passar drogas e armas para o país inteiro”, ressaltou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, explicando que o centro integrado de Foz do Iguaçu é um projeto modelo que poderá ser expandido para outras localidades no futuro.

Nos vários eventos públicos de que participa, Moro, tem destacado a importância da integração entre as forças federais, estaduais e municipais. Na última sexta-feira, durante cerimônia de inauguração do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública - Regional Norte (CIISPR-Norte), em Manaus, o ministro enfatizou que a associação dos esforços antes isolados permite o compartilhamento de banco de dados, de inteligência, para permitir um diagnóstico mais preciso das necessidades de Justiça e de Segurança Pública locais.

Hoje, em Foz do Iguaçu, Moro explicou que o Ciof é semelhante ao modelo de escritórios norte-americanos de monitoramento e que foi instalado em local estratégico, em razão da Tríplice Fronteira. "É como se houvesse uma força-tarefa permanente, com o objetivo de prevenir e reprimir os crimes de fronteira. Por isso, a localização estratégica em Itaipu.”

De acordo com o ministro, a tendência é que esses centros também contem com representantes de países que fazem fronteira com o Brasil: "A tendência, no futuro, é buscarmos também representantes dos países que fazem fronteira para atuarem no centro integrado."

Presente no evento de inauguração, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, também destacou que a unidade ajudará todo o país no combate ao crime organizado. “É um projeto inovador. Foz do Iguaçu é a primeira cidade do Brasil a ter essa iniciativa. O Paraná faz fronteira com Argentina e Paraguai, que são países-irmãos, mas a região ainda é uma porta de entrada de ilícitos. O centro integrado vai ajudar não só o Paraná, mas todo o Brasil, trazendo uma nova dinâmica para as forças de segurança, para Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e a Polícia Civil.”

Além do ministro Sergio Moro e do governador Ratinho Junior, participaram da cerimônia de inauguração do centro integrado o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, e outras autoridades.

Edição: Denise Griesinger

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
A cúpula  maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados.
Política

Câmara aprova MP amplia uso de assinatura eletrônica

Objetivo da MP é facilitar o uso de documento assinados digitalmente para ampliar o acesso a serviços públicos digitais. Texto segue para o Senado.

la bombonera, estádio do boca juniors
Esportes

Equipes do futebol argentino voltam a treinos presenciais

Após paralisação de cinco meses causada pela pandemia de coronavírus, 16 das 25 equipes da primeira divisão do país sul-americano retornaram às atividades presenciais.

Programa de Incentivo à Cabotagem, BR do Mar,
Geral

Programa de incentivo marítimo BR do Mar é entregue ao Congresso

O governo entregou hoje o projeto de lei BR do Mar - iniciativa que visa expandir o tráfego marítimo de mercadorias em todo o território nacional.

 

cruzeiro guarani
Esportes

Série B: Cruzeiro vence Guarani por 3 a 2 fora de casa

Segunda rodada também teve triunfos de Juventude, Paraná e Botafogo SP, além do empate entre Brasil de Pelotas e Ponte Preta.

Mega-Sena, loterias, lotéricas
Geral

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 12,5 milhões

A quina teve 16 acertadores e cada um vai receber R$ 81.484,20. Os 1.545 ganhadores da quadra receberão o prêmio individual de R$ 1.205,49.

 Esculturas de musas na fachada do prédio da sede do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, zona norte da cidade
Geral

Alerj autoriza repasse de verbas para obras no Museu Nacional

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro autorizou o repasse de verbas complementares para a reconstrução do Museu Nacional, destruído por um incêndio em 2018.