Estado de calamidade pública no estado do Rio é prorrogado até 2020

Medida não desobriga investimentos em saúde e educação

Publicado em 10/12/2019 - 15:09 Por Agência Brasil - Rio de Janeiro

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, prorrogou o estado de calamidade pública no estado até 31 de dezembro de 2020. A Lei nº 8647/19, de autoria do Poder Executivo, foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (10).

A primeira edição do decreto de estado de calamidade pela crise financeira vivida pelo estado foi publicada em 2016. Este é o terceiro ano consecutivo que o texto é renovado com aprovação pelos deputados estaduais.

O estado de calamidade permite que o governo estadual não atenda, temporariamente, aos limites de endividamento e de gastos com pessoal determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Entretanto, o governo continua obrigado a investir os percentuais mínimos definidos pela Constituição Federal em áreas como saúde e educação. A medida também não prejudica o repasse obrigatório de verba aos municípios.

Ao justificar a medida, o governador afirmou que, mesmo com o regime de recuperação fiscal, o Rio ainda apresenta as condições que levaram à decretação do estado de calamidade pública e ocasionaram grande queda na arrecadação de receitas.

Edição: Carolina Gonçalves

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Jogos eletrônicos
Política

Governo reduz imposto sobre videogames

A medida foi anunciada ontem por Bolsonaro. Essa é a segunda redução que o presidente faz sobre esses produtos, em agosto, as alíquotas já haviam sido reduzidas.