Rio terá redução da tarifa de gás, diz secretário de desenvolvimento

Governo ainda não divulgou percentual de queda

Publicado em 27/01/2020 - 21:34 Por Léo Rodrigues - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O governo do Rio de Janeiro prepara uma redução da tarifa de gás natural para todos os segmentos atendidos pela concessionária Naturgy. O anúncio foi feito hoje (27) por Lucas Tristão, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais.

"Acredito que até abril julgamos o processo de revisão tarifária. Nesse processo, já haverá uma queda no preço do gás que beneficiará diretamente o consumidor. Tanto para as empresas quanto para os consumidores residenciais, em abril, a Agenersa [Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico], através do processo de revisão tarifária quinquenal, deve anunciar a queda", disse.

Ele explica que, a cada cinco anos, há uma discussão sobre a tarifa do gás levando em conta o plano de investimentos da concessionária. Esse plano é apresentado à Agenersa e deve prever, por exemplo, quanto vai ser destinado para construção de gasodutos e de novos postos de GNV [Gás Natural Veicular]. Para fazer os investimentos previstos, a concessionária precisa ser remunerada e essa remuneração entra no cálculo da tarifa.

Dessa vez, está em questão a validade de um aditivo assinado alguns anos atrás com a concessionária. "A companhia não realizou todos os investimentos que estavam previstos, muito por conta do próprio mercado. Em um momento, ali entre 2011 e 2014, no pico do desenvolvimento do Rio de Janeiro que sediaria Copa do Mundo e Olimpíadas e avançava na construção civil, foi feito um plano que não foi integralmente cumprido. E por isso, precisamos compensar para o consumidor os investimentos não realizados. E aí vamos entregar uma tarifa mais barata", disse.

O secretário afirma que nessa revisão já estarão previsto os investimentos a serem realizados pela concessionária nos próximos cinco anos. Mesmo assim, disse que a tarifa será mais baixa do que a praticada atualmente. No entanto, não soube estimar um percentual da redução.

Edição: Aline Leal

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias