Festival Solidário de Música arrecada 82 toneladas de alimentos no Rio

Doações serão entregues a famílias em vulnerabilidade social

Publicado em 14/06/2020 - 14:34 Por Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O Festival Solidário de Música realizado ontem (13) no Cristo Redentor, durante o pôr do sol, arrecadou 82 toneladas de alimentos que serão entregues a famílias em situação de vulnerabilidade social, no Rio de Janeiro. O evento, inédito e virtual, foi organizado pela pela Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj)

As doações serão levadas a instituições sociais que trabalham com a Fundação Cristo Eu Quero Doar, como o Asilo Socorrinho, a Toca de Assis, as Irmãs Missionárias da Caridade. Segundo a entidade, a ação foi acompanhada por mais de 17 mil pessoas pelas redes sociais.

Além de arrecadar produtos para a campanha social Cristo Redentor, Eu Quero Doar, da Arquidiocese do Rio, a apresentação em um dos pontos turísticos mais famosos do mundo também foi uma homenagem aos trabalhadores do setor supermercadista brasileiro.

Cristo Redentor campanha doações
Cristo Redentor campanha doações - Images cedidas/Chris Wagner/ASSERJ

Durante quatro horas de live, os cantores Toni Garrido e Preta Gil apresentaram sucessos da música popular brasileira como Jesus Cristo, Girassol, Na Rua Na Chuva Na Fazenda, Erê e Amor que não se mede. O reitor do Santuário Cristo Redentor do Corcovado, padre Omar, cantou músicas em parceria com o sambista Gabrielzinho do Irajá.

Ainda no festival, o presidente da Asserj, Fábio Queiróz, e o padre Omar participaram de um talkshow sobre a importância de eventos como este no atual cenário de pandemia mundial, que teve ainda vários depoimentos dos trabalhadores do setor.

Projeções

A imagem do Cristo Redentor, que durante a pandemia de coronavírus já foi iluminada durante diversas campanhas, desta vez teve mais um momento emocionante ao  projetatar em jogo de luzes a homenagem aos empregados de supermercados do Brasil.

Quem acompanhou pôde ver projetados no Cristo Redentor um uniforme e crachá de operador de caixa, fotos e vídeos de funcionários dentro das lojas e mensagens de agradecimento aos colaboradores, que, diariamente, na linha de frente durante a pandemia da Covid-19, garantem o abastecimento da população.

Até os tradicionais cartazes com o fundo amarelo de promoção em supermercados serviram agradecer a dedicação de todos. Na sequência, uma animação mostrava alimentos saindo de um carrinho de supermercado para formar a frase Tudo vai ficar bem.

O presidente da Asserj, Fábio Queiróz, lembrou que o setor supermercadista emprega 2 milhões de pessoas diretamente e 6 milhões indiretamente. “Eu tenho muito orgulho de dizer que esses bravos heróis estão trabalhando há mais de 90 dias para manter todos abastecidos”, destacou, observando a importância dos pequenos produtores na cadeia supermercadista, como também indústrias, transportadores e distribuidores.

Conexão positiva

Para o padre Omar, a parceira entre a associação e o monumento do Cristo Redentor se deu de modo especial, em um momento de grande importância e instabilidade do país e da cidade do Rio de Janeiro. “Não tem lugar mais lindo no mundo para a gente poder marcar na história esse momento. Uma live beneficente que vem estabelecer uma positiva conexão”, completou.

Edição: Maria Claudia

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias