Transporte compromete mais de um terço da renda na periferia do Rio

Em áreas mais privilegiadas, gasto fica em torno de 5%

Publicado em 15/07/2020 - 15:22 Por Ana Cristina Campos - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Em levantamento feito com as prefeituras de 22 cidades que compõem a região metropolitana do Rio de Janeiro e as empresas de ônibus, o Mapa da Desigualdade 2020 mostra o peso da tarifa do transporte público no orçamento familiar mensal para quem mora em áreas periféricas, como Santa Cruz e a Baixada Fluminense. Nessas localidades, mais de um terço da renda é comprometido com as passagens de ônibus.

Por outro lado, em áreas mais privilegiadas, há pessoas que se pegarem dois ônibus por dia vão gastar menos de 5% da renda mensal. Os dados constam da pesquisa lançada hoje (15) pela Casa Fluminense, organização que estuda políticas públicas para a redução das desigualdades.

Segundo o pesquisador Guilherme Braga, na região metropolitana, os empregos formais estão localizados principalmente no centro do Rio, na zona sul da cidade, na Barra da Tijuca e em Jacarepaguá, na zona oeste. “Tem uma sobreposição muito perversa na região metropolitana, pois as pessoas que vivem nas regiões onde o custo da tarifa é proporcionalmente maior em relação à sua renda também são as que levam mais tempo no transporte público todos os dias.”

O levantamento mostra que, na região metropolitana, os niteroienses vivem, em média,12 anos a mais que os moradores de Queimados. Na capital fluminense, a diferença na expectativa de vida entre quem mora em São Conrado e quem mora na Rocinha, bairros vizinhos, é de 23 anos. A expectativa de vida em São Conrado é de 75 anos e, na Rocinha, de 52 anos

“Sobre saúde e educação, por exemplo, o município de Japeri, com 100 mil habitantes, não possuía nenhum tipo de leito hospitalar público até 2019. Entre as cidades que tinham, São João de Meriti é a que pior cobria sua população, com dois leitos a cada 10 mil habitantes. Na agenda de educação, entre os 22 municípios da região metropolitana do Rio de Janeiro, só a capital fluminense atingiu a nota média do Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] 2017 das cidades brasileiras”, afirmam os pesquisadores.

“O retrato dessas desigualdades se materializa localmente em áreas privilegiadas que provêm infraestrutura e bem-estar para os seus moradores, enquanto as periferias, subalternizadas, vivem em contextos profundos de vulnerabilidade pela falta de acesso a direitos sociais básicos, garantidos constitucionalmente”, disse o coordenador do estudo, Vitor Mihessen.

Para a consultora da pesquisa, Paula Moura, os indicadores socioeconômicos do Mapa da Desigualdade bordam o perfil populacional que é preferencialmente atravessado por essas desigualdades.

“No processo da pesquisa, vimos o quanto o racismo e sexismo desempenham papel fundamental para a perpetuação da vulnerabilidade social. Isso fica evidente quando vemos que, dos 22 municípios da região metropolitana do Rio, três não têm ou não responderam sobre a existência de centro de atendimento à mulher. E, ainda, quando analisamos que, na mesma região, o salário das mulheres negras equivale à metade da remuneração recebida pelos homens brancos desempenhando a mesma atividade econômica”, afirmou Paula.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Hospital de Campanha de São Gonçalo é inaugurado
Justiça

Rio: Justiça intima Witzel a manter aberto hospital de campanha

Justiça intimou o governador e o secretário de saúde a cumprir, em 48 horas, ordem judicial de manter em operação o  Hospital de Campanha de São Gonçalo.

Saúde

Trevo de Xapetuba inaugura novo trecho de rodovias interestaduais

O trecho fica na divisa entre os municípios mineiros de Uberlândia e Monte Alegre de Minas. Mais de R$ 190 milhões serão investidos no entrocamento entre as BRs 365 e 452.

Brasília - O Conselho Superior do Ministério Público Federal autorizou hoje a prorrogação dos trabalhos da Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro (José Cruz/Agência Brasil)
Justiça

PGR recorre de decisão que impediu acesso a dados da Lava Jato

No agravo, o vice-procurador geral, Humberto Jacques de Medeiros, pede que o ministro do STF Edson Fachin reveja sua decisão ou leve o caso para julgamento na Corte.

 

Fachada da Caixa Econômica Federal
Política

Bolsonaro publica MP que trata de reorganização societária da Caixa

MP é o primeiro passo para o desinvestimento e alienação de ativos da Caixa e tem objetivo de diminuir a atuação do banco em setores considerados não estratégicos.

Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus (2019-nCoV), realizado pelo Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que atua como Centro de Referência Nacional em Vírus
Saúde

Covid-19: Fiocruz recebe R$ 100 milhões para produção de vacina

A doação feita por um grupo de empresas privadas será usada no aprimoramento das instalações da Fiocruz que vai fabricar a vacina contra a covid-19.

Sala de aula
Economia

Prefeitos querem flexibilizar pagamento mínimo da educação em 2020

Proposta foi apresentada ao ministro da Economia, Paulo Guedes, pela  Frente Nacional de Prefeitos. Objetivo é empenhar valores para os próximos anos.