Polícia do Rio prende médico suspeito de levar à morte ex-passista

Com registro cassado no CRM, profissional tem 34 anotações criminais

Publicado em 16/12/2020 - 19:59 Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Policiais civis do Rio de Janeiro prenderam, nesta quarta-feira (16), o médico suspeito pela morte da ex-passista Erica Cristina Santos. A ex-passista realizou um procedimento estético com o médico, mas acabou morrendo, no último dia 12.

A polícia descobriu que o médico tem 34 anotações criminais, entre as quais, três óbitos, inclusive de uma criança. Ele teve o registro cassado no Conselho Regional de Medicina (CRM), em 2008, e continuou exercendo a profissão clandestinamente.

Casos de morte de pacientes por procedimentos estéticos feitos sem as devidas precauções, realizados muitas vezes em clínicas particulares, tem sido recorrentes.

Na quarta-feira (15), policiais civis cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços ligados a pessoas envolvidas na morte da funkeira Fernanda Rodrigues da Silva, a MC Atrevida. Ela morreu em julho, após realizar procedimentos estéticos em uma clínica de Vila Isabel.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias