Vítimas da tragédia em Brumadinho são lembradas na capital paulista

Ato lembra quatro anos do rompimento da barragem do Córrego do Feijão

Publicado em 25/01/2023 - 16:55 Por Flávia Albuquerque - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

As vítimas da tragédia em Brumadinho (MG) foram lembradas hoje (25) durante um ato na Avenida Paulista, na região central da cidade de São Paulo, durante todo o dia.

Por volta de meio-dia o toque de uma sirene lembrou o horário em que o rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão aconteceu há quatro anos.

Ato por Memória e Justiça às vítimas de Brumadinho, organizado pelo Instituto Camila e Luiz Taliberti, na Avenida Paulista.
Ato por Memória e Justiça às vítimas de Brumadinho, organizado pelo Instituto Camila e Luiz Taliberti, na Avenida Paulista. - Rovena Rosa/Agência Brasil

Na época, os sinais que deveriam alertar funcionários e a população não informaram sobre o perigo e 270 pessoas morreram. O próprio presidente da Vale, Fábio Schvartsman, admitiu que as medidas de monitoramento da barragem não funcionaram.

Desde 2020, o Instituto Camila e Luiz Taliberti promove um ato em memória e homenagem às vítimas. 

Considerada uma das maiores tragédias ambientais e trabalhistas do Brasil, o rompimento da barragem em Brumadinho completa hoje (25) quatro anos. Na tragédia, 270 pessoas morreram, a maioria funcionários em atividade nas estruturas da empresa Vale. Os corpos de três vítimas ainda estão desaparecidos e são procurados pelo Corpo de Bombeiros.

Edição: Valéria Aguiar

Últimas notícias
O presidente do TSE, Alexandre de Moraes, durante cerimônia de posse do diretor-geral da PF, na sede da corporação, em Brasília.
Justiça

AGU pede ao STF apuração de posts com divulgação de decisões de Moraes

O jornalista Michael Shellenberger divulgou na rede social X decisões sigilosas de Alexandre de Moraes. Para AGU, há suspeita de interferência no andamento dos processos e violação do sigilo dos documentos.