Número de mortos em naufrágios no Mediterrâneo já passa de 1,3 mil este ano

Publicado em 09/05/2017 - 12:17 Por Da ONU News - Nova York (EUA)

Refugiados vindos do norte da África arriscam suas vidas para tentar chegar à Europa viajando em botes de borracha, cada um carregando até 150 pessoas

Refugiados vindos do norte da África arriscam suas vidas para tentar chegar à Europa viajando em botes de borracha, cada um carregando até 150 pessoasFoto: OIM/Francesco Malavolta (arquivo ONU)

Mais de 1,3 mil pessoas já morreram tentando atravessar o Mar Mediterrâneo em direção à Europa apenas este ano, revelou esta terça-feira (9) a Organização Internacional para Migrações (OIM). A entidade informou ainda que pelo menos 190 migrantes podem ter morrido em dois naufrágios ocorridos na última sexta-feira (5) e no domingo (7) no Mediterrâneo. As informações são da ONU News.

Além dos dois naufrágios, o fim de semana foi marcado pelo resgate de 6.612 migrantes e refugiados em mais de uma dezena de locais. Na noite da sexta-feira, um barco de borracha afundou com 132 pessoas a bordo após ter passado várias horas à deriva. Nesse grupo, foram resgatadas 50 pessoas, que foram levadas para a cidade italiana de Pozzallo, na ilha da Sicília.

O último naufrágio ocorreu no domingo, na costa da Líbia. Sobre o incidente, a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), fala que mais de 163 pessoas podem ter perdido a vida ou desaparecido.

Até ontem (8), mais de 49,3 mil migrantes e refugiados entraram no continente europeu realizando a travessia marítima. No mesmo período do ano passado foram cerca de 187,5 mil. A OIM declara que a maioria dos migrantes e refugiados chegou à Itália a partir da Líbia ou da Tunísia e o restante foi para Grécia, Chipre e Espanha. No ano passado, 5.098 pessoas morreram tentando fazer o trajeto.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Voltar ao topo da página