Milhares marcham em Moscou no centenário da Revolução Bolchevique

Publicado em 07/11/2017 - 13:43 Por Da Agência EFE - Moscou

Comunistas russos carregam bandeiras soviéticas na Praça Vermelha, em Moscou

Comunistas russos carregam bandeiras soviéticas na Praça Vermelha, em MoscouEFE/EPA/Yuri Kochetkov

Milhares de manifestantes e simpatizantes do comunismo da Rússia e de outros países realizaram nesta terça-feira (7) uma marcha pelo centro de Moscou para comemorar o centenário da Revolução Bolchevique de 1917, a segunda fase da Revolução Russa que acabou com o regime czarista e deu início à formação da União Soviética. A informação é da agência espanhola EFE.

Os participantes da marcha,  convocada pelo Partido Comunista da Rússia, se reuniram na Praça Pushkin e iniciaram a caminhada com bandeiras e laços vermelhos, na qual participaram comunistas e membros de organizações de esquerda oriundos de dezenas de países do mundo. O ato termina com um comício na Praça da Revolução, perto do Kremlin e da Praça Vermelha, onde há uma estátua de Karl Marx, principal teórico do socialismo.

O evento organizado pelos comunistas é um dos poucos atos que lembram hoje na capital russa a Revolução Bolchevique, também chamada de Revolução de Outubro (no calendário juliano), a segunda fase da revolução que mudou para sempre a Rússia.

A Revolução Russa teve início com a Revolução de Fevereiro (no calendário juliano), que derrubou o czar Nicolau II e tentou instaurar uma república de cunho liberal, com o apoio de partidos socialistas moderados e alguns países ocidentais. Contudo, este modelo não prosperou e acabou sendo derrubado pela Revolução Bolchevique, que impôs um governo socialista soviético, um acontecimento que mudou o rumo da história contemporânea.

Kremlin à margem

O Kremlin vem se mantendo à margem dessas comemorações e não organizou nada oficial para celebrá-la, para evitar polarizações em uma sociedade bastante dividida e diante do temor de elogiar um fato histórico que representou uma completa mudança de regime.

Pela manhã, cerca de 5 mil militares desfilaram na Praça Vermelha para comemorar a histórica parada militar de 1941 que aconteceu ali em pleno cerco das tropas nazistas que haviam invadido a Rússia, e após a qual muitos soldados soviéticos saíram diretamente para o front.

O desfile é realizado a cada ano e não corresponde à celebração do centenário da Revolução de Outubro, mas trata-se de um ato patriótico sobre a Segunda Guerra Mundial, que na Rússia é conhecida como a Grande Guerra Patriótica, um conflito sobre o qual não há divisões e no qual o papel dos soldados soviéticos é motivo de orgulho nacional.

Com uniformes e armamento da época, os participantes do desfile marcharam hoje diante da tribuna de honra onde se encontravam veteranos daquela histórica parada, que, segundo muitos historiadores, foi crucial para a defesa de Moscou, já que elevou a moral do Exército
Soviético.

* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Apostadores fazem fila em casa lotérica. A Caixa Econômica Federal sorteia hoje (08) as seis dezenas do concurso 2.149 da Mega-Sena acumulada, que deve pagar um prêmio de R$ 170 milhões.
Geral

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 6,5 milhões

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país ou pela internet. O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy apresenta o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito, Pnatrans.
Justiça

Gilmar Mendes determina soltura de Alexandre Baldy

Baldy teve a prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro.

Geral

Ilha Grande reabre para o turismo no próximo dia 14

Município fluminense só receberá turistas com reservas em hospedagens. Hotéis, pousadas e restaurantes podem ter até 50% da capacidade ocupada.

Chuteiras de jogadores em treino
Esportes

Agência Brasil oferece novidade para amantes de esportes

Página tem tabelas das principais competições do planeta, de modalidades como futebol, surfe, automobilismo e e-sports. Vôlei e basquete devem entrar depois, com reinício de torneios.

Fachada da Caixa Econômica Federal
Economia

Caixa abre 770 agências hoje para beneficiários do auxílio emergencial

A Caixa garantiu que todas as pessoas que comparecerem às agências serão atendidas no mesmo dia. A mesma orientação é válida para o atendimento realizado de segunda a sexta-feira.

Geral

Francis Hime sente saudades da parceria com Chico Buarque

"Chico é um grande amigo, adoro ele, gosto muito mesmo, tenho muitas saudades daquele tempo”, disse Francis Hime durante entrevista ao programa Roda de Samba, da Rádio Nacional.