Coreias se comprometem a agir para conseguir "paz permanente"

Publicado em 27/04/2018 - 06:52 Por Agência EFE - Goyang (Coreia do Sul)

As duas Coreias se comprometeram, nesta sexta-feira (27), a cooperar para estabelecer uma "paz permanente" na península e abrir conversas com os Estados Unidos, com o objetivo de assinar um tratado de paz definitivo que substitua as hostilidades entre Pyongyang e Seul.

"O Norte e o Sul vão cooperar ativamente para estabelecer um sistema de paz permanente e estável na Península Coreana", diz a declaração conjunta assinada pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, ao final da histórica cúpula realizada hoje na fronteira militarizada.

O líder norte-coreano Kim Jong-un cumprimenta o presidente sul-coreano Moon Jae-in na fronteira entre os dois países.
O líder norte-coreano Kim Jong-un cumprimenta o presidente sul-coreano Moon Jae-in na fronteira entre os dois países - (Foto Reuters TV/Direitos Reservados)

Kim Jong-un afirmou que se esforçará para cumprir "o que está escrito na declaração" conjunta, onde os dois países concordaram em buscar a desnuclearização.


"Moon e eu nos esforçaremos para conseguir a paz na península e para cumprir o escrito na declaração", disse Kim, que não mencionou, no entanto, o termo "desnuclearização" ou o programa norte-coreano de armas atômicas em seu discurso no fim do encontro.

O presidente sul-coreano anunciou uma visita a Pyongyang, a capital norte-coreana, no próximo outono, para manter a fase de aproximação aberta entre os dois países, tecnicamente ainda em guerra.

A declaração conjunta informa que "o presidente Moon Jae-in decidiu visitar Pyongyang neste outono", o que o transformaria no terceiro presidente do Sul a visitar a capital norte-coreana após Kim Dae-jung e Roh Moo-hyun em 2000 e 2007, respectivamente.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Comércio da cidade do Rio de Janeiro funciona com restrições
Saúde

Estado do Rio tem 168.064 casos de covid-19 desde início da pandemia

Desde ontem foram registrados 32 óbitos e 839 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. O estado soma agora 13.604 mortes pela doença e 144.850 pacientes recuperados. 

Hospital de campanha do Maracanã no Rio de Janeiro
Justiça

Justiça do Rio impede fechamento de hospitais de campanha

Segundo secretaria, hospitais de São Gonçalo e do Maracanã estão abertos, mas sem pacientes por causa de vagas em unidades regulares da rede estadual.

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, fala à imprensa , após reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada
Justiça

Defesa de Onyx assina acordo de não persecução penal com a PGR

Apesar do acordo fechado com a PGR, é necessário que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal. Ministro-relator vai decidir se homologa acordo.

Hospital de campanha para vítima de Covid-19 em Santo André, São Paulo
Saúde

Covid-19: Brasil registra mais 561 mortes; total chega a 94.665

Doença atingiu 2,75 milhões de brasileiros; 69,5% já se recuperaram. Atualmente, 743.334 pacientes estão em acompanhamento.

Painel Resolveu
Geral

EBC fica em primeiro no ranking de elogios entre instituições federais

De 1º de janeiro a 31 de julho, a administração federal recebeu 4.656 elogios de usuários de 333 instituições; EBC recebeu 417 elogios, e Ministério da Economia, 375.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES
Economia

BNDES seleciona fundos de crédito não bancário para pequenas empresas

Com isso, BNDES busca mitigar impactos da pandemia de covid-19 na economia e, por meio de canais não bancários, ampliar crédito para pequenos empreendedores.