Trump agradece a Xi Jinping por defender redução de taxas de carros importados

Publicado em 10/04/2018 - 19:09 Por Da Agência EFE - Washington

Xi Jinping discursa no Fórum de Boao, conhecido como o "Davos [Fórum Econômico Mundial] asiático"

Xi Jinping discursa no Fórum de Boao, conhecido como o "Davos asiático"Kyodo/via REUTERS/Direitos Reservados

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, agradeceu ao presidente chinês, Xi Jinping, por ter defendido a redução das tarifas sobre a compra de veículos e outros produtos procedentes do exterior para equilibrar a balança comercial da China, que registra um elevado superávit. A informação é da EFE.

"Agradeço muito ao presidente Xi pelas amáveis palavras da China sobre tarifas e barreiras no setor automobilístico. Também por seu esclarecimento sobre propriedade intelectual e transferências de tecnologia. Faremos um grande progresso juntos", escreveu Trump no Twitter.

A mensagem do presidente americano era uma resposta ao discurso de Xi Jinping no Fórum de Boao, conhecido como o "Davos [Fórum Econômico Mundial] asiático". O presidente da China fez declarações conciliadoras no evento, defendendo ampliar a proteção sobre os direitos de propriedade intelectual e reduzir as tarifas sobre a importação de produtos estrangeiros, citando especificamente o caso dos automóveis.

Guerra comercial

Apesar de não fazer menções diretas ao protecionismo de Trump, o presidente chinês afirmou que a "mentalidade da Guerra Fria está agora mais presente do que nunca" e que "só o desenvolvimento pacífico pode dar resultados benéficos para todos". Ele afirmou que a China se alinhará às regras do comércio internacional, aumentará a transparência da atuação do país, aplicará as leis, fomentará a concorrência e se oporá ao monopólio.

A imposição de tarifas sobre as importações de aço e alumínio por parte dos EUA, uma decisão anunciada por Trump em março, foi o início de uma série de medidas protecionistas dos dois países. Essa troca de sanções colocou a economia mundial em alerta, temendo uma guerra comercial entre China e EUA.

* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Andreia Reis/ Cinemateca Brasileira
Geral

Transferência de posse da Cinemateca foi concluída, afirma ministério

A Cinemateca Brasileira, dona do maior acervo audiovisual da América do Sul, deixa de ser administrada pela Fundação Roquette Pinto e passa a ser patrimônio da União.

dólar
Economia

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Negociações foram afetadas por mercado externo, com estagnação no mercado de trabalho norte-americano e impasse nas discussões de novo pacote de estímulos nos EUA.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

O número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).