FMI aprova formalmente plano de assistência à Argentina por US$ 50 bi

Publicado em 20/06/2018 - 17:12 Por Agência EFE - Washington

O Diretório Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou nesta quarta-feira (20), formalmente, o plano de assistência financeira à Argentina, no valor de US$ 50 bilhões e de três anos de duração, destinado a "reforçar a economia" e recuperar "a confiança dos mercados".

"A decisão do Diretório permite às autoridades realizar uma compra imediata de US$ 15 bilhões. A metade desse montante (US$ 7,5 bilhões) será destinada ao apoio orçamentário", indicou o Fundo, em comunicado.

Além disso, ressaltou que o programa macroeconômico proposto pelo governo do presidente Mauricio Macri "reduz as necessidades de financiamento, canaliza a dívida pública argentina por uma trajetória descendente firme e assegura o plano de redução da inflação mediante metas mais realistas e o fortalecimento da independência do Banco Central".

Os US$ 35 bilhões restantes estarão disponíveis ao longo da duração do acordo, subordinados a avaliações trimestrais da organização, embora as autoridades argentinas já tenham informado por enquanto que serão tratados "com caráter precautório".

O programa estabelece como metas fiscais um déficit primário de 2,7% do PIB neste ano e de 1,3% em 2019 e alcançar um equilíbrio primário em 2020, assim como uma paulatina queda da inflação a 17% para 2019 e 13% para 2020.

A instituição dirigida por Christine Lagarde ressaltou que o plano "inclui medidas para proteger os segmentos mais vulneráveis da sociedade mantendo a despesa social e, caso as condições sociais piorem, abrindo margem para aumentar a despesa na rede de proteção social argentina".

O presidente argentino Macri negociou um plano com o Fundo para atenuar a abrupta desvalorização da moeda do começo de maio e que inclui, além disso, que o Banco Central deixe flutuar livremente a taxa de câmbio e não seguirá intervindo para aplacar o avanço do dólar.

Aos US$ 50 bilhões do FMI, se somarão outros US$ 5,65 bilhões que a Argentina receberá do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), assim como do Banco Mundial e do CAF-Banco de Desenvolvimento da América Latina.

Edição: Maria Claudia

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Brasília - Comissão Especial da câmara dos deputados ouve o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr
Economia

Debate sobre capitalização da Eletrobras pode ocorrer este ano

“Nossa expectativa é que a gente enfrente as consequências da pandemia, notadamente com relação ao incremento da dívida pública", disse Wilson Ferreira Junior.

Hospital de Campanha de São Gonçalo é inaugurado
Geral

Rio mantém cronograma de desmonte de hospitais de campanha

Secretaria de Saúde informou que serão desativados hoje os hospitais de campanha de Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Nova Friburgo, atualmente funcionando como retaguarda da pandemia.

Geraldo Alckmin participa de reunião da Executiva Nacional do PSDB, para avaliação do resultado das eleições e definição da posição partidária frente ao segundo turno na eleição presidencial e nos estados.
Justiça

Justiça bloqueia R$ 11,3 milhões de Alckmin em inquérito sobre caixa 2

Dinheiro corresponde ao que o Grupo Odebrecht repassou, segundo as investigações, ilegalmente às campanhas eleitorais do ex-governador Geraldo Alckmin em 2010 e 2014.

 Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Bombeiros combatem há dois dias incêndio na Serra dos Órgãos

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos é uma Unidade de Conservação Federal de Proteção Integral, subordinada ao ICMBio, com amostras representativas dos ecossistemas nacionais.

Aplicativo Caixa Tem
Economia

Mais de 4 milhões de beneficiários recebem hoje auxílio emergencial

Auxílio emergencial, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de covid-19.

 Estudantes fazem segundo dia de provas do ENEM, na UERJ
Geral

Semana Nacional da Juventude começa hoje e vai até o dia 12

Para amanhã, está marcada a cerimônia de premiação dos vencedores da primeira edição do Prêmio de Inovação em Políticas para a Juventude.