Incêndios florestais já mataram 79 pessoas na Grécia

Publicado em 25/07/2018 - 07:25 Por Agência EFE - Grécia

A tragédia causada pelos incêndios na Grécia já causou a morte de 79 pessoas, segundo informações dos bombeiros.

O fogo, praticamente sem controle, atinge de forma devastadora a costa nordeste de Atenas.

A população procura por familiares desaparecidos em meio a devastação.

Porém, o número  ainda  segue desconhecido. Os serviços de emergência receberam dezenas de chamadas de familiares e amigos que buscam seus parentes.

O prefeito  da cidade portuária de Rafina, localizada a 30 quilômetros de Atenas, Evangelos Bournous, estima que aproximadamente 25 pessoas estão desaparecidas e os mortos pelos incêndio pode chegar a cem.

Segundo ele,  entre essas pessoas pode haver alguns que voltaram para suas casas, mas seus familiares não informaram às autoridades sobreo retorno.

Do total de 187 feridos, permanecem hospitalizados 71, dos quais dez estão em estado crítico.

De acordo com o centro nacional de urgências, 11 menores que ainda estão hospitalizados devem receber alta hoje.

Um total de 130 soldados do exército e do corpo de bombeiros participam atualmente dos trabalhos de busca.

Não foram registradas vítimas em áreas da região de Ática.

Na área florestal de Geraneia,  o fogo está evoluindo para as montanhas e 228 bombeiros com 114 veículos, vários voluntários e três  aviões participam da operação de combate.

Já na área de Rafina,  onde foi registrada a maior devastação, os incêndios também continuam embora com menor força.

Um responsável da companhia elétrica local disse que cabos e postes elétricos danificados estão sendo substituídos, e que hoje pode ser restabelecido o fornecimento de energia nas áreas que não foram atingidas pelo fogo. 

A cidade de Mati, a mais atingida pelo fogo e onde ocorreram todas as mortes,  permanecerá sem água por 15 dias e sem eletricidade por um mês.

De acordo com a primeira avaliação das autoridades locais, mais de 2 mil e 500 casas nas localidades de Vutza, Nea Makri, Mati e Rafina ficaram completamente destruídas, enquanto outras 4 mil sofreram danos graves. 
 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Medicamentos
Geral

Polícia apreende R$ 1 milhão em medicamentos desviados da rede pública

Foram apreendidas cerca de 800 caixas de remédio, muitos vencidos. Os agentes prenderam um homem acusado de integrar a quadrilha especializada neste tipo de crime.

 

Testes para detecção do Covid-19
Saúde

Covid-19: Brasil tem 104 mil mortes e 3,16 milhões de casos acumulados

Boletim do Ministério da Saúde revela que 2.309.477 pessoas se recuperaram da covid-19 desde o começo da pandemia. 

psg neymar
Esportes

PSG vence Atalanta no fim e vai à semifinal da Liga dos Campeões

Brasileiro Neymar tem atuação decisiva, participando diretamente dos dois gols da equipe da capital francesa.

Geral

PF fecha dois bingos clandestinos no centro do Rio de Janeiro

Em um dos endereços, localizado na zona portuária, foram apreendidas 30 máquinas caça níqueis. Em outro local, na Cinelândia, foram apreendidas outras 24 máquinas.

O presidente Jair Bolsonaro faz  declaração à imprensa na área externa do Palácio da Alvorada
Política

Bolsonaro, Maia e Alcolumbre defendem teto de gastos em pronunciamento

"Resolvemos, então, com essa reunião, direcionar mais ainda nossas forças para o bem comum daquilo que todos nós defendemos", disse o presidente Jair Bolsonaro.

Governo do DF suspende aulas para evitar ampliação de casos do novo corona vírus.
Justiça

Justiça mantém suspensão de aulas presenciais na rede privada do DF

Com a decisão, o retorno continua proibido até o julgamento de uma ação civil pública que está em tramitação na 6ª Vara do Trabalho de Brasília. As aulas estão suspensas desde 11 de março.