Aviões bombardeiam área desmilitarizada da Síria após ataque químico

Publicado em 25/11/2018 - 11:43 Por Agência EFE - Cairo

Aviões de guerra bombardearam hoje (25) vários pontos dos arredores de Aleppo, na área desmilitarizada negociada entre a Rússia e a Turquia no noroeste da Síria, um dia depois do suposto ataque químico em zonas residenciais da cidade.

Israel ataca alvos do Irã na Síria após disparo de foguetes
Ataque na Síria - Agência EFE/Assessoria de Imprensa do Exército Sírio/Arquivo/Direitos reservados

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que os bombardeios atingiram o bairro de Al Rashidin, no subúrbio de Aleppo, e a cidade de Khan Tuman, ao sudoeste.

O governo da Síria acusou os rebeldes de ter atacado com gás cloro três bairros residenciais da cidade de Aleppo, no norte do país e perto da região desmilitarizada de Idlib.

Outros

Pelo menos 107 civis foram hospitalizados ontem (24) à noite com sintomas de intoxicação, segundo fontes médicas citadas pela televisão pública e pela agência oficial "Sana". O chefe do Departamento de Saúde de Aleppo, Ziad Hach, afirmou que os pacientes foram expostos a gás cloro, em declarações divulgadas pela televisão pública.

Os morteiros com os gases tóxicos caíram nos bairros Al Jaldiya, Rua do Nilo e Yamaiya al Zahraa de Aleppo, a maior cidade do norte da Síria.

A agência oficial afirmou que o ataque foi feito por "terroristas", sem identificar a que grupo ou facção pertencem.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que 32 pessoas, em sua maioria crianças e mulheres, precisaram de atendimento médico com sintomas de sufocamento pelo suposto ataque químico, embora não tenha identificado a origem dos morteiros.

A agência "Sana" afirmou que o Exército sírio disparou contra a fonte do ataque químico e causou "grandes perdas" nas fileiras dos "terroristas".

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias