Alemanha acerta pacote de 750 bi de euros para combater coronavírus

Governo dobrará total de leitos em unidades de terapia intensiva

Publicado em 23/03/2020 - 13:13 Por Reuters - Berlim

A Alemanha apresentou hoje (23) um pacote de até 750 bilhões de euros para reduzir os danos do surto de coronavírus na maior economia da Europa, com Berlim tentando assumir novas dívidas pela primeira vez desde 2013.

"É um pacote muito grande, com muitas medidas", disse Olaf Scholz, vice-chanceler alemão, durante uma entrevista coletiva com o ministro da Economia do país, Peter Altmaier, acrescentando que a Alemanha dobrará o número de leitos em unidades de terapia intensiva.

O orçamento suplementar de 156 bilhões de euros do governo federal, a ser financiado com novos empréstimos, ressalta a determinação de Berlim de usar "tudo o que temos" para combater o impacto do surto de coronavírus, acrescentou Scholz.

O governo prevê que a pandemia de coronavírus vai mergulhar a economia em uma recessão. Segundo Scholz, seus planos orçamentários se basearam na suposição de que o Produto Interno Bruto (PIB - a soma de todos as riquezas produzidas pelo país) ) cairá cerca de 5% este ano.

Fundo de estabilidade

O gabinete alemão aprovou nesta segunda-feira um projeto de lei que prevê um fundo de estabilidade econômica que receberá até 100 bilhões de euros, que pode assumir participações diretas em empresas como forma de frustrar aquisições estrangeiras.

O pacote inclui outros 100 bilhões de euros em crédito ao banco público de desenvolvimento KfW para empréstimos a empresas em dificuldades.

O governo concederá ao KfW uma autorização de dívida para ambas as medidas no valor de 200 bilhões de euros. Isso significa que a nova dívida líquida total pode subir para 356 bilhões de euros este ano, dependendo de quanto as empresas estão usando as ferramentas.

Além disso, o fundo de estabilidade oferecerá 400 bilhões de euros em garantias de empréstimos para assegurar dívida corporativa sob risco de inadimplência, elevando o volume do pacote geral a até 750 bilhões de euros.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Mega-Sena, loterias, lotéricas
Geral

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 12,5 milhões

A quina teve 16 acertadores e cada um vai receber R$ 81.484,20. Os 1.545 ganhadores da quadra receberão o prêmio individual de R$ 1.205,49.

 Esculturas de musas na fachada do prédio da sede do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, zona norte da cidade
Geral

Alerj autoriza repasse de verbas para obras no Museu Nacional

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro autorizou o repasse de verbas complementares para a reconstrução do Museu Nacional, destruído por um incêndio em 2018.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fala à imprensa no Palácio do Planalto, sobre os 500 dias de governo
Economia

Guedes diz que não apoia eventual tentativa de furar teto de gastos

O ministro Paulo Guedes reafirmou que não há apoio para uma eventual tentativa de furar o teto de gastos do governo para garantir investimentos públicos no país.

Covid-19: Fiocruz amplia capacidade nacional de testagem
Saúde

Covid-19: Brasil registra mais 1.274 mortes e 52.160 casos

País tem 3.109.630 casos de covid-19 acumulados desde o início da pandemia. Desse total, 3,3% dos pacientes morreram, 72,1% se recuperaram e 24,6% estão em tratamento.

Geral

Operação Verde Brasil 2 completa três meses de atuação na Amazônia

Operação tem objetivo de combater crimes ambientais e tem a participação de integrantes da Forças Armadas, em conjunto com agentes de órgãos ambientais.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fala à imprensa no Palácio do Planalto, sobre os 500 dias de governo
Economia

Guedes confirma que dois secretários da pasta pediram demissão

O secretário especial de Desestatização, Salim Matar, e o secretário de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, pediram demissão ao ministro.