Tsunami no Japão completa 9 anos e país homenageia vítimas

Desastre em 2011 deixou 18.428 mortos ou desaparecidos

Publicado em 11/03/2020 - 08:22 Por NHK* - Tóquio

Às 14h46 (horário local) desta quarta-feira (11), uma sirene soou para marcar o exato momento em que ocorreu o terremoto, seguido de tsunami, no Japão em 2011. Japoneses em todo o país fizeram um minuto de silêncio para homenagear as milhares de mortes de nove anos atrás, quando um grande terremoto provocou um tsunami e um acidente nuclear no Nordeste do país, na Usina de Fukushima.

O desastre deixou 18.428 mortos ou desaparecidos, incluindo Maki, a única filha da família Okubo.

A mulher, de 27 anos, foi levada pelo tsunami. No verão passado, parte de seus restos mortais foi finalmente encontrada ao largo da costa da província de Miyagi. O pai de Maki, Mitsuo Okubo, disse: "Este ano é diferente. Podemos sentir a presença de minha filha próxima de nós".

Mais 3.739 pessoas morreram nos anos que se seguiram ao terremoto de magnitude 9 na escala Richter. O tremor gerou um tsunami com mais de 10 metros de altura e provocou aquele que é considerado o pior acidente nuclear desde Chernobyl.

O 11 de março marca o acidente na Usina Nuclear Fukushima 1, que sofreu três derretimentos.

Milhares de pessoas foram forçadas a deixar suas casas por causa da radiação. Quase uma década depois, diversos municípios permanecem bloqueados. Quase 48 mil pessoas ainda não conseguiram voltar para casa.

A vida foi retomada em certas comunidades. Uma ordem de evacuação foi parcialmente suspensa nesta semana para uma pequena área de uma localidade próxima à usina nuclear danificada.

Um morador diz: "Somente três de 60 famílias em minha vizinhança retornaram e todas elas são pessoas com mais de 70 anos. Eu quero que todos retornem."

No entanto, não se sabe quanto tempo vai levar para que isso ocorra. Os esforços de recuperação ainda estão longe de serem concluídos.

Um dos maiores desafios é o que fazer com mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada, estocadas na Usina Fukushima 1. A água era empregada para esfriar o combustível derretido no interior dos reatores destruídos. Cerca de 170 toneladas são produzidas diariamente, e o governo ainda não decidiu como vai descartá-las.

*Emissora pública de televisão do Japão

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
vacina, Moderna, imagem ilustrativa
Internacional

Argentina e México vão produzir vacina da Oxford

Entrega é prevista a partir da primeira metade de 2021, em função dos resultados dos estudos da Fase 3 de testes e das aprovações regulatórias. Brasil também firmou acordo com a AstraZeneca.

Polícia Civil do Rio de Janeiro.
Direitos Humanos

Rio: operação prende suspeitos de violência contra a mulher

De acordo com a delegada Sandra Ornellas, somente em 2019 as delegacias de atendimento à mulher no Rio indiciaram 16.703 suspeitos de violência doméstica e familiar.

O jogador Guerrero, do Internacional
Esportes

Três jogos fecham segunda rodada da Série A do Brasileirão

São Paulo, Fortaleza, Internacional, Santos, Vasco e Sport entram em campo na noite desta quinta-feira pelo nacional de futebol.

 Escultura do Cristo Redentor na praia de Copacabana.
Saúde

Cristo Redentor passa por desinfecção antes da reabertura no sábado

Até agora, já foram feitas mais de 400 desinfecções em locais públicos como rodoviárias, aeroportos, estações de trens, metrôs e barcas, hospitais e unidades de saúde e asilos.

Presidente russo, Vladimir Putin, visita hospital de Moscou com roupa de proteção
Internacional

Rússia: médicos serão vacinados contra covid-19 em duas semanas

Alexander Gintsburg, diretor do Instituto Gamaleya, produtor da vacina, disse que o país planeja ter capacidade para produzir 5 milhões de doses por mês entre dezembro e janeiro.

Pesquisadores retiram soro de cavalo
Saúde

Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

O coordenador do projeto, Jerson Lima Silva, da UFRJ, apresenta os resultados da pesquisa hoje (13) à noite, durante simpósio sobre covid-19 na Academia Nacional de Medicina, no Rio.