China tem 47 novos casos importados de coronavírus

Mais quatro pessoas morreram, o que eleva o total de mortes para 3.281

Publicado em 25/03/2020 - 07:17 Por RTP* - Pequim

A China anunciou nesta quarta-feira (25) 47 novos casos de covid-19, todos oriundos do exterior, no momento em que o país começa a retirar as medidas de isolamento na província de Hubei, onde o surto começou. Pequim está voltando lentamente à normalidade.

Nas últimas 24 horas, morreram mais quatro pessoas, o que eleva o total de mortes para 3.281.

Desde o inico do surto, em dezembro, 693.223 pessoas em contato próximo com infectados estiveram sob vigilância médica, incluindo 13.356 ainda sob observação, de acordo com dados oficiais.

A cidade de Wuhan, capital de Hubei, onde foram detectados os primeiros doentes, voltou a não registrar casos de contágio local, informou a Comissão de Saúde chinesa.

Na cidade onde começou o surto do novo coronavírus, as autoridades locais reduziram o risco de nível epidêmico de “alto” para “médio”.

Ao longo de mais de uma semana, a maioria dos casos identificados pelas autoridades chinesas é de pessoas chegadas do exterior, no momento em que a transmissão comunitária quase desapareceu.

Quando a doença começou a atingir o resto do mundo, muitos chineses regressaram ao país. De acordo com dados oficiais, a China registou quase 450 casos de infeção procedentes do exterior.

Em Pequim, Guangdong e Fujia os casos importados recuaram, embora a contagem diária de novas infecções atinja um recorde de 19 casos no centro financeiro de Xangai.

Devido ao aumento de casos importados, a China está aumentando as regras de quarentena e triagem aos viajantes que chegam ao país.

Voos cancelados

A cidade de Quanzhou, na província de Fujian, vai cancelar, a partir de 26 de março, todos os voos internacionais e regionais, depois de ter registado ontem quatro casos importados das Filipinas.

Já o aeroporto internacional de Quanzhou Jinjiang vai cancelar 17 rotas, incluindo as que ligam Manila, Hong Kong e Macau, informou o governo de Fujian em comunicado.

As viagens para dentro e fora de Pequim, que tem mais de 20 milhões de habitantes, continuam a ser rigidamente controladas. Quem entra na cidade é sujeito a testes laboratoriais e a um período de quarentena, de 14 dias, em instalações designadas pelas autoridades e que cobram até 100 euros por noite.

Pequim já desviou os voos do exterior para outras cidades, onde os passageiros serão rastreados e colocados em quarentena.

Para impedir uma segunda fase de contágios no país, o governo chinês impôs uma quarentena rigorosa de 14 dias a quem entrar na China.

Volta à normalidade

A capital chinesa começa lentamente a regressar à normalidade. O jardim zoológico e parte da Grande Muralha já reabriram aos visitantes, com entradas controladas.

Outros locais turísticos continuam fechados, incluindo a Cidade Proibida, o Ex libris de Pequim, mas muitos moradores começam a sair de casa, com a chegada da primavera e o desabrochar das flores de cerejeira, depois de dois meses em confinamento, devido ao surto do novo coronavírus.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Live Jair Bolsonaro 13.08.2020
Política

Bolsonaro: não existe tentativa de furar o teto de gastos

Bolsonaro defendeu a realização de investimentos públicos em áreas sociais e obras de infraestrutura, mas disse que não existe tentativa de "golpe" para "furar o teto".

A partir de hoje (17) estão liberadas as práticas de esportes coletivos como vôlei, futevôlei, beach tennis e futebol nas praias do Rio de Janeiro.
Geral

Senado aprova auxílio de R$ 600 para trabalhadores do esporte

O Senado aprovou hoje um projeto de lei que regulariza o recebimento do auxílio emergencial por funcionários e atletas do setor de esportes.

Edifício sede do Superior Tribunal de Justiça STJ
Justiça

Ministro do STJ revoga prisão domiciliar de Queiroz e esposa

 Fabrício Queiroz é investigado em um suposto esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. 

Vista geral da favela Morro Azul, na zona sul do Rio de Janeiro.
Geral

Rio: 1,4 mil mortes por covid-19 foram em favelas, mostra painel

Número se referem às favelas da capital. O estado do Rio de Janeiro registrou 14.080 óbitos desde a chegada do novo coronavírus no Brasil, dos quais 8.612  na capital.

O TSE aumentou o esquema de segurança para acessar o prédio do tribunal neste domingo
Justiça

TSE adia decisão a respeito de tese sobre abuso de poder religioso

Até o momento, os ministros Alexandre de Moraes e Tarcísio de Carvalho Neto votaram contra a medida. Somente o relator, Edson Fachin, defendeu a tese para punição. 

Escola fechada por cinco dias após relatos de coronavírus.
Justiça

TJRJ determina que escolas se preparem para retorno, mesmo em greve

Decisão diz que 70% dos funcionários do administrativo devem retornar ao trabalho presencial, mesmo durante a greve, para prepararem a volta às aulas.