ONG acusa Grécia de deter migrantes em condições inaceitáveis

Situação pode potencializar pandemia de covid-19

Publicado em 31/03/2020 - 06:47 Por RTP* - Lisboa

A organização não governamental (ONG) Human Rights Watch (HRW) acusou hoje (31) as autoridades gregas de deterem arbitrariamente quase 2 mil migrantes em condições inaceitáveis, que podem potencializar a pandemia de covid-19, negando-lhes o direito de apresentar pedidos de asilo.

Segundo a ONG, as autoridades afirmam que mantêm os recém-chegados, incluindo crianças, pessoas com deficiência, idosos e mulheres grávidas, em quarentena devido à pandemia de covid-19. A organização alega, no entanto, que "a ausência de precauções básicas de saúde provavelmente irá ajudar o vírus a espalhar-se".

"Forçar as pessoas, algumas das quais com alto risco de doença grave ou morte, a viver em condições insalubres sujas e apertadas é uma receita para espalhar o vírus, sem mencionar que é degradante e desumano", afirmou Belkis Wille, da HRW.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infectou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 36 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 148.500 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar situação de pandemia.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias