Níger reabre fronteiras com vários vizinhos uma semana após golpe

Gesto levanta temores de um conflito mais amplo na África Ocidental

Publicado em 02/08/2023 - 09:40 Por Christophe Van Der Perre – Repórter da Reuters - Niamei

O Níger anunciou durante a noite que estava reabrindo suas fronteiras com vários países vizinhos, uma semana depois de um golpe de estado condenado por potências estrangeiras e levantou temores de um conflito mais amplo na região do Sahel, na África Ocidental.

Nesta quarta-feira (2), ministros da Defesa dos países que formam a Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (Cedeao) iniciarão uma reunião de dois dias na capital nigeriana, Abuja, para discutir a situação no Níger, onde a Cedeao ameaçou usar a força se os soldados não reintegrarem o presidente eleito.

Uma delegação do bloco regional também deve chegar nesta quarta-feira à capital do Níger, Niamei, para iniciar negociações com a junta golpista, liderada pelo general Abdourahmane Tiani.

"As fronteiras terrestres e aéreas com Argélia, Burkina Faso, Mali, Líbia e Chade estão sendo reabertas a partir de 1º de agosto de 2023", disse um porta-voz da junta na televisão estatal.

A junta fechou as fronteiras na quarta-feira passada, ao mesmo tempo em que anunciou que havia afastado do poder o presidente democraticamente eleito, Mohamed Bazoum.

As fronteiras que foram reabertas estão, em sua maioria, em áreas desérticas remotas. As principais entradas de comércio do Níger permanecem fechadas devido a sanções impostas pelo bloco regional.

O golpe no Níger foi o sétimo golpe militar em menos de três anos na África Ocidental e Central, onde alguns dos países atingidos pelo golpe se uniram em oposição ao resto do bloco regional de 15 nações.

Países europeus começaram a retirar seus cidadãos esta semana depois que Mali e Burkina Faso, também governados por juntas militares, disseram que considerariam qualquer intervenção regional no Níger uma declaração de guerra e viriam em sua defesa.

*É proibida a reprodução deste conteúdo

Últimas notícias