Pepe Vargas aceita assumir Secretaria de Direitos Humanos

Publicado em 08/04/2015 - 17:44 Por Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil - Brasília

O ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, dá entrevista após reunião com parlamentares, no Palácio do Planalto (Elza Fiúza/Agência Brasil)

Não há nenhuma circunstância que o impeça

de  aceitar  o  convite  da  presidenta,  diz  o

ministro Pepe VargasElza Fiúza/Agência Brasil

O ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais (SRI), Pepe Vargas (PT), anunciou há pouco que aceitou o convite da presidenta Dilma Rousseff para assumir a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência (SDH), pois a SRI está sendo absorvida pela Vice-Presidência. Em entrevista coletiva, ele disse que “não há nenhuma circunstância” que o impeça de aceitar o convite e que um dos “valores” que tem é não recusar convites de um presidente da República.

Pepe disse que, apesar de aceitar o convite, não há ainda um comunicado oficial sobre a substituição. “Eu não fui nomeado ministro da Secretaria de Direitos Humanos. Cabe à presidenta decidir a montagem da sua equipe”, disse. Segundo o ministro, se houver uma nota comunicando a decisão de Dilma, ele poderá ser o ministro da SDH.

“Eu tenho toda condição de permanecer na equipe dela. Não tem nenhuma circunstância que me impeça, se for o desejo dela que eu permaneça na equipe”, afirmou. O ministro disse também que o que pode garantir é o seu mandato de deputado federal, pois o cargo de ministro é da Presidência e que ninguém tem a garantia de ficar quatro anos.

Pepe Vargas está deixando a SRI, cujas funções de articulação política passarão a ser exercidas pelo vice-presidente Michel Temer. A troca ocorre a partir de uma decisão da presidenta Dilma de trocar o PT pelo PMDB na tarefa, pois Temer é presidente nacional do partido. Antes do anúncio, feito na terça-feira (7), foi discutida também a ocupação do cargo pelo atual ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, também do PMDB.

O ministro confirmou que ficou sabendo das negociações de Dilma para a mudança no comando da pasta pela imprensa, mas disse não haver “nenhuma mágoa”. Ele ainda desejou um bom trabalho a Michel Temer e disse que o sucesso dele será o sucesso do Brasil.

A Secretaria de Direitos Humanos é atualmente ocupada por Ideli Salvatti.

 

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias