Ricardo Barros nega “conduta inadequada” em participação em campanha em 2016

O ministro da Saúde foi advertido pela Comissão de Ética Pública da

Publicado em 30/03/2017 - 14:25 Por Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - Ministro da Saúde, Ricardo Barros, fala à imprensa após encontro com o comissário da União Europeia para Saúde e Segurança Alimentar, Vytenis Andriukaitis (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Ministro da Saúde, Ricardo Barros

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após ser advertido pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República por participar de eventos eleitorais em duas cidades paranaenses na eleição municipal de 2016, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, negou hoje (30) que tenha praticado “qualquer conduta inadequada” na campanha.

Barros não registrou em sua agenda oficial viagens a Curitiba e Apucarana, onde participou de campanha eleitoral. De acordo com a advertência feita pela Comissão de Ética, nos eventos, o ministro fez “promessas indevidas”, valendo-se do cargo, e criou expectativas na população de que haveria a realização de obras e transferência de verbas do Ministério da Saúde caso determinado candidato fosse eleito.

“Não fui notificado ainda. Soube do julgamento e fiz minha defesa na Comissão de Ética. Não vejo que tenha havido qualquer conduta inadequada.” Sobre a ausência de registro das viagens em sua agenda oficial, Barros disse que, daqui para a frente, passará a fazer tais anotações.

A participação de autoridades em campanhas eleitorais não é proibida, mas é preciso que compromisso seja registrado na agenda e deve haver separação entre trabalho e atividades de campanha. Além disso, a autoridade não pode usar o cargo para fazer promessas de vantagens em troca da eleição de determinado candidato.

Edição: Luana Lourenço

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Voltar ao topo da página