Afastamento de Kátia Abreu de funções partidárias é lido no plenário do Senado

Publicado em 15/09/2017 - 10:53 Por Karine Melo - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - A senadora Kátia Abreu, relatora da comissão do Senado que investiga supersalários na administração pública fala com a imprensa (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

A senadora Kátia Abreu diz que está longe de ser um problema para o PMDB -Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Um dia depois de a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) ter sido afastada das funções partidárias por 60 dias, pela Executiva do partido, a decisão foi lida hoje (15) na sessão não deliberativa do Senado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

Segundo o presidente da legenda, senador Romero Jucá (RR), o afastamento é para aguardar a decisão do Conselho de Ética do partido, que analisa o processo contra a senadora por ter ferido a ética e a disciplina partidária com críticas à legenda, ao presidente Michel Temer e por ter votado contra matérias defendidas pelo governo.

“Neste exato momento, a preocupação do PMDB deveria provar que não é uma organização criminosa, um quadrilhão. Eu estou longe de ser um problema para o PMDB. Sigo minha vida”, disse Kátia Abreu, por meio de sua assessoria.

Edição: Graça Adjuto

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias