Inhotim reabre as portas após mais de um ano sem funcionar

Ocupação permitida será de 10% da capacidade

Publicado em 07/05/2021 - 20:07 Por Gésio Passos - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O maior museu a céu aberto do mundo reabriu as portas nesta sexta-feira (7). O Instituto Inhotim, que fica na cidade de Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte, estava fechado desde 12 de março pelo aumento de casos da covid-19.

O Inhotim é, ao mesmo tempo, um museu de arte contemporânea e um jardim botânico. Funciona em 140 hectares, com pinturas, esculturas, desenhos, fotografias e vídeos expostos em galerias e jardins, integrados a áreas preservadas de mata atlântica e cerrado.

Devido à pandemia, para a reabertura, medidas de segurança foram reforçadas, sendo permitido apenas 10% da ocupação total, no máximo 500 visitantes, e funcionamento somente de sexta a domingo.

O ingresso deve ser adquirido de forma antecipada no site do museu.

O presidente do Instituto Inhotim, Antonio Grassi, ressalta que a população também precisa de arte para passar por esse momento difícil.

O Instituto vem sofrendo diversas dificuldades nos últimos anos, como o desabamento da barragem da Vale, em Brumadinho, e agora a pandemia. Mas, com a ajuda dos patrocinadores, tem conseguido manter o emprego de seus funcionários.

Antonio Grassi reforça que, assim como o museu, diversas instituições culturais precisam de apoio nesse período de pandemia.

O Inhotim é um museu privado e custeado por doações e patrocínios das leis de incentivo à cultura.

Na semana passada, o Grupo Itaminas, o principal mantenedor do museu, chegou a um acordo com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional para pagamento de dívidas e multas de mais de R$ 1 bilhão em 120 meses. O acordo ajudou a preservar o Inhotim, que poderia até ir para leilão.

Edição: Bianca Paiva/ Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Covid-19: Queiroga diz que adultos serão vacinados até setembro

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prometeu nesta segunda-feira vacinar toda população adulta contra o coronavírus com pelo menos uma dose até setembro. Nesta segunda-feira chegou a 501 mil o número de mortos pela covid -19.

Baixar arquivo
Política

Ministros do TSE esclarecem segurança da urna eletrônica a deputados

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral receberam durante a tarde um grupo de deputados federais que fazem parte da comissão especial que discute a Proposta de Emenda à Constituição do voto impresso. Eles conheceram detalhes do sistema de votação eletrônica.

Baixar arquivo
Saúde

Grávidas e puérperas já podem ser vacinadas no DF contra a covid-19

As grávidas e as mulheres que ainda estão no período de resguardo pós parto, de 45 dias -  as puérperas - já podem ser vacinadas no Distrito Federal contra a covd-19. Mas é preciso se cadastrar no sistema de agendamento da Secretaria de Saúde.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Pesquisa aponta que vacinação evitou 40 mil mortes de idosos

Pesquisa aponta que este ano vacinação já evitou mais de 40 mil mortes de idosos pela covid-19 no Brasil. Os cálculos,indicam que sem a vacinação, a tendência era que em 2021, nos seis primeiros meses, o número de mortes de idosos com mais 70 anos ultrapassaria os 90 mil.

Baixar arquivo
Geral

Em 2019, 1,8 milhão de crianças foram submetidas ao trabalho infantil

1,8 milhão de crianças e adolescentes foram submetidas ao trabalho infantil em 2019, e o trabalho infantil tem um perfil de cor e idade.

Baixar arquivo
Saúde

Observatório Covid-19: pandemia pode se agravar com entrada do inverno

Infectologista destaca que o inverno é um momento de alerta e que em caso de aparecimento de sintomas relacionados a doenças respiratórias, como coriza, febre, tosse, dor de garganta, é necessária uma avaliação médica. 

Baixar arquivo