Sérgio Porto, 100 anos: o homem que criou Stanislaw Ponte Preta

Publicado em 11/01/2023 - 11:04 Por Luiz Claudio Ferreira - Repórter da Agência Brasil - em Brasília

Da máquina de escrever, saía amor à liberdade e à democracia. O escritor Sérgio Porto, que completaria 100 anos nesta quarta, inventou Stanislaw Ponte Preta. Com humor, ele atacou a ditadura militar a partir de 1964. A professora Cláudia Mesquita, explica que ele combateu de forma sagaz a opressão

Ele foi autor de 14 livros. Entre eles, o Fepeapá, o Festival de Besteiras que Assola o País, com crônicas apimentadas de críticas. Para a professora, obras que se mantêm bem atuais.

A ditadura, aliás, foi um divisor de águas. De cronista do cotidiano a combatente com as palavras.

Segundo a filha mais velha dele, a jornalista Gisela Porto, hoje com 70 anos, ele tinha medo de ser preso.

Mas sempre sem perder a ternura. De acordo com outra filha, a historiadora Ângela Porto, era um pai amoroso em casa e que dividia os pensamentos com a família.

Para ela, o legado dele atravessa o tempo.

Atual e atemporal. Sérgio Porto foi jornalista, radialista, teatrólogo e compositor. A criação de Stanislaw Ponte Preta foi inspirada no personagem Serafim Ponte Grande, de Oswald de Andrade, depois de ser convidado para assinar uma coluna social. Ele topou com uma condição: liberdade para falar sobre tudo. Stanislaw assinou 10 dos livros de Sérgio Porto. Ele morreu em 1968, com apenas 45 anos, vítima de um infarto. Mas tudo o que produziu se mantém vivo na memória em livros, jornais e pensamentos sarcásticos de realidade.

 

Edição: Alessandra Esteves

Últimas notícias
Eleições 2020

Barco com corpos à deriva é encontrado no litoral do Pará

O inquérito está sob a responsabilidade da Polícia Federal no Pará que enviou equipes para a região.  

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Ministério da Saúde inicia Mês de Vacinação dos Povos Indígenas

O Ministério da Saúde inicia neste sábado, 13, o mês de vacinação dos povos indígenas. A proposta é intensificar a imunização em territórios indígenas, ampliando a cobertura vacinal, sobretudo em áreas de difícil acesso.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Ministério dos Esportes condena atos de racismo a alunos do DF

O Ministério dos Esportes condenou, neste sábado, os ataques racistas sofridos por estudantes no Distrito Federal. Alunos foram chamados de “macaco”, “filho de empregada” e “pobrinho” durante uma partida de futebol de salão entre colégios de Brasília. O caso aconteceu em três de abril e veio à tona, nesta semana.

Baixar arquivo
Internacional

Lula visitará Colômbia para fortalecer laços comerciais

A Colômbia é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil, atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Governo garante amparo a gestantes em cargos públicos provisórios

Mulheres que trabalham na administração pública em cargo em comissão ou são contratadas por tempo determinado têm garantido o direito à licença-maternidade e à estabilidade provisória.

Baixar arquivo
Geral

Inmet alerta para risco de chuvas intensas pelo Brasil

A previsão é de acumulados de chuva variando entre 30 e 60 milímetros por hora ou entre 50 e 100 milímetros por dia,

Baixar arquivo