Disque 100 e Ligue 180 ampliaram e agilizaram atendimento em 2020

Publicado em terça-feira, 29 Dezembro, 2020 - 15:48 Por Sâmia Mendes - Brasília

Os canais de denúncias do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos fecham o ano de 2020 com melhores índices de atendimento e mais plataformas para comunicação com a população.

O Disque 100 (para denúncias de violações de direitos humanos) e o Ligue 180 (de violência contra a mulher) recebem, em média, 12 mil ligações e 1 mil denúncias por dia. Cerca de 98% dessas ligações são atendidas em menos de 20 segundos. Antes, o percentual era de 69% das ligações nesse tempo.

Além de rapidez no atendimento, o serviço foi ampliado. A central desses canais recebeu neste ano o investimento de R$ 21 milhões, e agora os seus sistemas são unificados.

O cidadão pode entrar em contato com o Disque 100 e o Ligue 180 por meio do site da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos e pelo aplicativo Direitos Humanos Brasil.

Com a unificação dos serviços, foi criada uma base de dados disponível no Painel de Dados Direitos Humanos, que já conta com informações do primeiro semestre de 2020 e será atualizada constantemente.

Os canais também estão disponíveis no Telegram: basta digitar Direitoshumanosbrasil, na busca do aplicativo; e no WhatsApp, no número (61) 99656-5008.

Nas duas plataformas, após a resposta automática, o cidadão será atendido por uma pessoa da equipe da central única dos serviços.

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Em Sergipe, prefeito deve responder por tomar vacina contra a covid-19

Prefeito do interior do estado de Sergipe poderá responder por ter tomado a vacina contra a covid-19 sem fazer parte dos grupos prioritários. 

Os detalhes com Pedro Ramos, da Rádio UFS FM de Aracaju. 

Baixar arquivo
Geral

INSS suspende atendimento do PREVBarco a comunidades do Amazonas

Com o agravamento da pandemia no Amazonas, o INSS resolveu suspender as missões dos chamados PREVBarcos, que são Unidades Móveis Flutuantes de atendimento à população ribeirinha e trabalhadores rurais.

Baixar arquivo
Justiça

Governo do AM terá que prestar informações sobre falta de oxigênio

Nessa terça-feira (19), a justiça determinou que o governo  do Amazonas devolva,  em 48 horas, 155 cilindros de oxigênio reabastecidos ao município de Coari. Em caso de descumprimento, a multa pode chegar até R$10 milhões.

Baixar arquivo
Saúde

Cuidados contra a covid-19 devem ser mantidos mesmo após vacina

A vacina contra a covid-19 começou a ser aplicada em todo o país. E junto com as doses, surgem algumas dúvidas: Os hábitos da população devem mudar após o início da vacinação? Quem já tomou a vacina pode transmitir o vírus? Em entrevista à Rádio Nacional, o diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia do Distrito Federal, David Urbaez, explicou quais são os cuidados que devemos tomar.  

Baixar arquivo
Saúde

Por falta de insumo, Fiocruz adia entrega da vacina de Oxford

A Fiocruz adiou para março a entrega dos primeiros lotes da vacina desenvolvida em parceria com a universidade inglesa de Oxford e com a farmacêutica AstraZeneca. O motivo é o atraso na entrega do IFA, o Ingrediente Farmacêutico Ativo, pela AstraZeneca.

Baixar arquivo