Taxa de desemprego sobe 12,2% no primeiro trimestre

IBGE

Publicado em 30/04/2020 - 13:25 Por Tâmara Freire - Rio de Janeiro

A taxa de desemprego subiu para 12,2% no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 1,3 ponto percentual na comparação com o último trimestre de 2019. Isso significa que um milhão e 200 mil pessoas entraram na fila por emprego, o que leva o país a somar 12 milhões e 900 mil brasileiros sem ocupação.

 

O aumento, no entanto, era esperado porque, de acordo com os especialistas do IBGE, o primeiro trimestre não costuma sustentar as contratações feitas no final do ano anterior, já que muitas vagas são temporárias e sazonais.

 

Por enquanto, esses analistas afirmam que não é possível determinar que as medidas de isolamento social para conter a Covid-19, que estão afetando diversas atividades econômicas, tiveram impacto sobre os números, pois elas foram iniciadas em meados do último mês do trimestre.


Já a queda de 2,5 % no contingente da população ocupada foi recorde em toda a série histórica, com dois milhões e 300 mil de pessoas se tornando desempregadas ou deixando a força de trabalho, porque desistiram de encontrar uma ocupação ou por outros fatores como idade. E isso ocorreu principalmente no grupo que atuava na informalidade.


O recuo de 7% no emprego sem carteira assinada no setor privado e de 5,9% do trabalho doméstico também foi recorde. E apesar desse movimento ter feito a taxa de informalidade despencar de 41% para 39,9% na passagem entre os trimestres, o Brasil ainda tem 36 milhões e 800 mil pessoas trabalhando sem carteira assinada ou como autônomos e empregadores, sem CNPJ.


A pesquisa do IBGE aponta que também a quantidade de empregados com carteira assinada voltou a cair, 1,7 %, depois de ter apresentado ligeira alta no final do ano. Com isso, no trimestre encerrado em março, 572 mil pessoas deixaram de ter um emprego formal e o total nessa situação passou a 33 milhões e 100 mil de trabalhadores.


Diante do menor continente de ocupados, também foi recorde o total de pessoas fora da força de trabalho, ou seja, que não estavam trabalhando e nem procurando emprego. Estão nessa situação 67 milhões e 300 mil de brasileiros. Já os desalentados, aqueles que desistiram de procurar emprego depois de tentar, somaram quatro milhões e 800 mil, o que representa estabilidade na comparação entre trimestres e entre anos.

 
Por outro lado, a população subutilizada, que trabalha menos tempo do que gostaria, cresceu 5,6% com relação ao final do ano passado, mas caiu 2,5% na comparação com o primeiro trimestre de 2019.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo vai expandir possibilidade de sinal de rádio FM

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou nesta quinta-feira (13) uma portaria, junto com o presidente Jair Bolsonaro, para regularizar o serviço de retransmissão de rádio.

Baixar arquivo
Saúde

Rio registra aumento de leitos hospitalares pela 1ª vez em 10 anos

Após a perda de 16 mil leitos hospitalares, apenas entre 2011 e 2019, o Rio de Janeiro viu, em 2020, pela primeira vez, aumento no registro de vagas nas unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Pesquisa DataSenado faz mapeamento de como a pandemia afetou o ensino

Estudante do oitavo ano do ensino fundamental em Brasília, Arthur Cardoso relata os desafios que tem enfrentado desde que as escolas fecharam, por consequência da pandemia do novo coronavírus.
 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde devem cobrir teste rápido de Covid-19

Os planos de saúde são obrigados a cobrir os testes sorológicos para a Covid-19. A medida foi aprovada pela Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por unanimidade, em reunião nesta quinta-feira (13).

Baixar arquivo
Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para empregadores

A partir de agora o eSocial  tem aplicativo para celulares. Com a medida, empregadores poderão realizar registro do empregado e gerenciamento da folha de pagamento pelo celular.

Baixar arquivo
Política

Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia

O Ministério da Saúde gastou 48% dos recursos destinados exclusivamente para o combate à pandemia da Covid-19, informou o ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (13) no Congresso Nacional.

Baixar arquivo