Faturamento no Dia das Mães deve cair 60% por causa da pandemia, projeta CNC

Pandemia

Publicado em 06/05/2020 - 17:09 Por Lígia Souto - Rio de Janeiro

A CNC, Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, estima que a crise provocada pelo novo coronavírus vai causar uma queda histórica no volume de vendas do varejo no Dia das Mães deste ano, comemorado no próximo domingo.


Em comparação com o ano passado, a entidade projeta um encolhimento de quase 60% no faturamento real do setor na data, considerada a segunda mais importante no calendário varejista brasileiro.


A projeção de queda da CNC para o Dia das Mães por causa da pandemia ficou acima das perdas estimadas para a Páscoa. Isso porque o Dia das Mães deste ano acontece em meio ao fechamento de segmentos importantes para a venda de produtos voltados para a data, como vestuário, lojas de eletrodomésticos, móveis e eletrônicos. Já no caso da Páscoa, a venda de produtos típicos é feita em segmentos considerados essenciais, como supermercados, que permaneceram abertos desde o início do surto de Covid-19.


Com o fechamento de lojas e shoppings, o comércio online foi a solução encontrada por muita gente. Esse foi o caso da estudante de Engenharia Química Isabele Freitas, de 21 anos. Ela conta que, esse ano, lançou mão da compra pela internet para não deixar a data passar em branco.


A estratégia, no entanto, não foi adotada por Letícia Gomes, de 15 anos. Com a impossibilidade de comprar pessoalmente o presente, ela preferiu comemorar esse Dia das Mães com beijos e abraços.


Já Cristiane Almeida, que trabalha na área administrativa, explica como fez para driblar as dificuldades impostas como o fechamento do comércio e surpreender a mãe nesse período de quarentena.


De acordo com a CNC, o ramo de vestuário e calçados é o que apresenta a maior expectativa de encolhimento durante o Dia das Mães, com queda de 74,6%; seguido pelas lojas especializadas na venda de móveis e eletrodomésticos, com perda de 66,8%; e pelo segmento de artigos de informática e comunicação, com retração de 62,5%.


Ainda de acordo com os dados, o comércio deverá registrar retração em todos os estados durante a data. São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, que respondem por mais da metade das vendas voltadas para o Dia das Mães, tendem a registrar perdas de 58%, 47% e 46%, respectivamente. Em termos relativos, três estados do Nordeste deverão registrar as maiores perdas: Ceará, Pernambuco e Bahia.

Últimas notícias
Geral

Corpo de Elza Soares é velado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Até 10h, o velório é exclusivo para familiares e amigos, e das 10h às 14h, será aberto ao público.

Baixar arquivo
Esportes

Congresso Olímpico Brasileiro vai discutir papel da mulher no esporte

O II Congresso Olímpico Brasileiro, realizado pelo Comitê Olímpico do Brasil, está marcado para acontecer entre os dias 19 e 20 de março.

Baixar arquivo
Geral

Brasil é o país com maior incidência de raios no mundo

Por ano, são mais de 70 milhões de descargas elétricas registradas no país.

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Telescópio James Webb chega a seu destino no espaço neste domingo

Neste domingo, o telescópio espacial James Webb deve, finalmente, chegar ao local onde ele vai ficar no espaço. É um ponto chamado Lagrange 2 ou L2, no limite de influência da gravidade do planeta Terra. A viagem até lá começou no dia de Natal do ano passado.

Baixar arquivo
Esportes

Com nove reforços, Flamengo apresenta equipe feminina para 2022

Rubro-Negro inicia temporada no próximo dia 6, na Supercopa do Brasil.

Baixar arquivo
Economia

C6 Bank, BMG e BTG Pactual são os bancos com mais reclamações, diz BC

Segundo o Banco Central, cobranças indevidas no cartão de crédito, problema com segurança e sigilo dos dados dos clientes ocupam o topo da lista no quesito de reclamações.

Baixar arquivo