BB e Caixa vão fazer pagamento do auxílio a quem teve salário reduzido

Lei que trata da contratação dos 2 bancos foi publicada hoje (18)

Publicado em sexta-feira, 18 Setembro, 2020 - 13:44 Por Anna Luisa Praser - Brasília

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil serão os bancos responsáveis pelo pagamento do Auxílio Emergencial de Preservação de Emprego e Renda, destinado a trabalhadores que tiveram salário ou jornada de trabalho reduzidos.

A contratação dessas instituições para esse fim, com dispensa de licitação, é uma das autorizações trazidas na lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro nessa quinta-feira (17) e publicada na edição desta sexta-feira (18) do Diário Oficial da União.

De acordo com nota da Secretaria-Geral da Presidência da República, a sanção do projeto vai aprimorar a operacionalização dos benefícios emergenciais e garantir a dignidade aos empregados que tiveram contratos de trabalho suspensos ou jornadas reduzidas.

A lei também explica como será todo o processo de pagamento. Inicialmente, o trabalhador deverá indicar uma conta poupança ou conta de depósito à vista. As contas-salários também poderão ser usadas, desde que o empregador esteja autorizado pelo titular da conta a informar os dados bancários.

O trabalhador poderá indicar contas de outros bancos. Nesse caso, as intuições financeiras responsáveis farão uma transferência dos valores para o destino solicitado num prazo de até 10 dias.

Caso haja algum problema com os dados indicados ou se não houver indicação de conta, tanto o Banco do Brasil quanto a Caixa Econômica poderão utilizar uma conta poupança já existente em nome do beneficiário. Para isso, essas instituições farão um levantamento de contas que tenham os mesmos dados de quem receberá o auxílio.

Se nenhuma conta for identificada, aí os bancos poderão abrir contas digitais, em nome do beneficiário, sem cobrança de tarifas de manutenção. Nesse caso, não será necessário apresentar nenhum documento.

O titular da conta poderá fazer, ainda, três transferências e um saque por mês sem nenhum custo adicional. No entanto, para essas contas, não serão emitidos cartões e cheques, por exemplo.

O valor do benefício deverá ser acessado integramente pelo trabalhador. Por isso, também está proibida a cobrança de taxas bancárias ou débitos de qualquer natureza sobre o benefício recebido, mesmo que a conta indicada esteja negativa ou com dívidas preexistentes.

Caso não haja movimentação do benefício depositado dentro de 180 dias, nas contas digitais, eles serão devolvidos aos cofres públicos.

 

Edição: Lana Cristina

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Ceará interrompe reabertura e impõe restrição em municípios

Casos de covid-19 vêm aumentando em algumas regiões do estado

Baixar arquivo
Política

Conselho de Ética do Senado sugere afastamento de Chico Rodrigues

Senador entraria em licença por 121 dias, segundo recomendação do presidente do conselho, senador Jayme Campos (DEM-MT)

Baixar arquivo
Saúde

Nitazoxanida tem eficácia comprovada contra o coronavírus

O medicamento nitazoxanida, originalmente usado contra verminoses, é o primeiro a se mostrar cientificamente eficaz no combate à covid-19, em pacientes na fase inicial da doença. Isso porque mata o novo coronavírus, sem danificar a célula onde ele se hospeda.

Baixar arquivo
Saúde

"CoronaVac é a vacina mais segura", afirma diretor do Butantan

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou nesta segunda-feira (19) que a vacina chinesa contra o coronavírus, a CoronaVac, se mostrou até o momento a mais segura entre todas que estão em desenvolvimento no mundo.

Baixar arquivo
Geral

País terá cadastro positivo de bons motoristas

Novidade está prevista no novo Código de Trânsito Brasileiro, que passa a valer em abril de 2021

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Animais silvestres são apreendidos em feira do Rio de Janeiro

Comercialização e tráfico de animais silvestres é crime contra a fauna; pena prevista é de até um ano de prisão, além do pagamento de multa

Baixar arquivo