Procura por planos de previdência particular aumentou, diz Fenaprevi

Publicado em 29/10/2021 - 13:05 Por Marcelo Alencar - Repórter da Rádio Cultura FM - Belém

O setor de previdência privada está em alta no brasil. Entre os motivos que levaram o crescimento estão o tempo de contribuição e o valor pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com a Fenaprevi, mais de 13 milhões de brasileiros possuem previdência privada no brasil. O cálculo indica que 6,5% da população fizeram esse tipo de plano.

A Reforma da Previdência também foi outro fator que influenciou no aumento da previdência privada como pontua o economista Marcus Holanda. Entre os anos de 2020 e 2021, a procura e contratação pelo serviço privado cresceu 16% em todo o brasil. A região Norte contribui com 53,5% do total concentrado de todo o período.

Edição: Rádio Cultura FM/Edgard Matsuki

Últimas notícias
Geral

Mega Sena acumula e deve chegar a R$ 43 milhões

Os números sorteados foram: 07 - 26 - 31 - 38 - 46 - 58.

Baixar arquivo
Saúde

Covid: DF vai aplicar segunda dose de reforço em maiores de 35 anos

O governo do Distrito Federal anunciou que a quarta dose da vacina contra a covid-19 estará disponível nesta sexta-feira para a população maior de 35 anos.

Baixar arquivo
Segurança

Nova fase da Operação Luz na Infância cumpre mandados em 13 estados

Desde quarta-feira, estão sendo cumpridos 163 mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça em 13 estados brasileiros e no exterior. Fora do país, a operação ocorre com o auxílio das polícias dos Estados Unidos, da Argentina, do Paraguai, da Costa Rica, do Panamá e do Equador. 

Baixar arquivo
Geral

MP diz que agressor de procuradora tinha histórico de agressões

Demetrius Macedo foi denunciado por tentativa de feminicídio

Baixar arquivo
Geral

Senado aprova estado de emergência até o fim do ano

A proposta prevê a destinação de mais de R$ 41 bilhões, fora do teto de gastos e da lei de responsabilidade fiscal.

Baixar arquivo
Justiça

Ações de despejo estão suspensas até final de outubro, decide ministro

Luís Roberto Barroso justificou que, após um período de queda, no mês de junho a pandemia voltou a registrar subida nos números de novos casos e de mortes

Baixar arquivo