Refugiados poderão ingressar na rede pública sem histórico escolar

Publicado em segunda-feira, 16 Novembro, 2020 - 14:42 Por Bianca Paiva - Brasília

A partir de 1º de dezembro, entra em vigor uma resolução do Ministério da Educação que estabelece o direito de matrícula de crianças e adolescentes migrantes, refugiados, apátridas e solicitantes de refúgio nas escolas públicas brasileiras. O ingresso nas instituições de ensino fica garantido sem a necessidade de documentação que comprove a escolaridade anterior, e sem discriminação em razão de nacionalidade ou condição migratória, ou seja, a situação irregular no país não pode ser um impedimento.
A venezuelana Mariane Peña chegou ao Brasil em março de 2018 pela fronteira com Roraima. Atualmente, ela mora em Brasília e já tem um filho matriculado na rede pública. Ela considera a medida do governo brasileiro positiva, mas acha necessária a exigência de documentos.
A matrícula na rede pública dos estudantes estrangeiros deverá ser assegurada na educação básica obrigatória, inclusive na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) e nas creches, conforme a disponibilidade de vagas.
De acordo com a resolução, na ausência de documentos  que comprovem a escolarização anterior, os estudantes estrangeiros serão avaliados. Isso vai permitir a matrícula em qualquer ano, série, etapa ou outra forma de organização da Educação Básica, conforme o desenvolvimento e faixa etária deles.
As escolas públicas deverão garantir que essa avaliação seja feita na língua materna do estudante.
No caso da matrícula na educação infantil e no primeiro ano do ensino fundamental, o critério de inserção deverá ser apenas a idade da criança.
A resolução prevê ainda que as escolas se organizem para adotar procedimentos de acolhimento dos estudantes migrantes visando a não discriminação; prevenção ao bullying, racismo e xenofobia; não separação entre alunos brasileiros e não-brasileiros, capacitação de professores e funcionários sobre práticas de inclusão dos alunos estrangeiros; entre outras medidas.
 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Ao menos 16 pessoas morrem após queda de ônibus de ponte em MG

31 feridos foram socorridos em hospitais nas cidades de Nova Era e em João Monlevade, sendo que quatro não resistiram e morreram.  Outras 12 pessoas acabaram falecendo no local do acidente. Duas crianças e um adulto em estado grave foram transportados de helicóptero para o hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

Baixar arquivo
Geral

Edital de concessão da Cedae será publicado no dia 18 de dezembro

O edital de concessão da Cedae, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, será publicado no próximo dia 18 de dezembro. O valor mínimo de outorga, ou seja, o quanto a iniciativa privada terá que pagar para explorar o serviço, será de R$ 10,6 bilhões.

Baixar arquivo
Saúde

Shoppings do RJ poderão ficar abertos 24h

A prefeitura do Rio de Janeiro e o governo fluminense anunciaram nesta sexta-feira (4) medidas para enfrentar o aumento de casos, óbitos e internações de covid-19 no estado e na capital. A partir de segunda-feira, as escolas municipais voltarão a ser fechadas, e já nesta semana os shoppings e centros comerciais no estado funcionarão durante 24 horas por dia.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Operação em São Paulo combate tráfico de animais silvestres

Um dos principais traficantes do país, conhecido como Zé do Bode, foi preso nesta sexta-feira (4). Ele usava as redes sociais para o comércio ilegal de animais.

Baixar arquivo
Política

Câmara aprova novo programa habitacional: Casa Verde e Amarela

Esse programa substitui o antigo Minha Casa Minha Vida, e a principal diferença entre eles é o financiamento de reformas em residências já construídas e o aumento do valor total dos imóveis que poderão ser financiados. Projeto segue para o Senado.

Baixar arquivo
Justiça

Reeleição para presidências da Câmara e do Senado tem 4 votos a favor

Lewandowski, Alexandre de Moraes e Toffoli acompanharam o voto do relator, ministro Gilmar Mendes. O julgamento, que começou nesta sexta (4) e pode perdurar até dia 14, tem consequências práticas já em 2021, caso os atuais presidentes da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, ambos do DEM, queiram ser reconduzidos ao cargo.

 

Baixar arquivo