Defensoria Pública da União pede novo adiamento do Enem

Para a DPU, aglomerações vão favorecer transmissão do novo coronavírus

Publicado em 10/01/2021 - 15:02 Por Gésio Passos - Brasília

A Defensoria Pública da União (DPU) busca na justiça um novo adiamento para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
As provas impressas do exame estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021. Já as provas digitais serão no dia 31 de janeiro e 7 de fevereiro.
Para a DPU, as aglomerações habituais nos dias de realização do Enem favorecem a disseminação do novo coronavírus. Além disso, o órgão afirma que os estudantes das escolas públicas podem ser prejudicados pela suspensão das aulas presenciais no ano letivo.

Cerca de 6 milhões de estudantes estão inscritos para esta edição do exame.

Na sexta-feira (8), 50 entidades científicas dos campos da educação e da saúde, como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e a Associação Brasileira de Saúde Coletiva, apresentaram um nota conjunta defendendo o adiamento do Enem para um momento em que os índices de transmissão e a capacidade dos serviços de saúde estejam dentro de níveis aceitáveis.
Inicialmente, as provas do Enem seriam realizadas em novembro de 2020, mas em abril do ano passado a DPU conseguiu decisão judicial suspendendo o exame, que foi remarcado para este mês.
O Ministério da Educação (MEC) informou que outros parâmetros foram adotados para definição da prova em janeiro, como a opinião das instituições de ensino.
A Advocacia-Geral da União (AGU) já apresentou seus argumentos na justiça para a manutenção da data do exame. O órgão afirma que a logística do Enem é complexa, o que tem exigido um esforço redobrado para a adoção de medidas de segurança de prevenção à covid-19, com aumento de 25% nos custos para realização da prova.
O custo do Enem este ano é de cerca de R$ 700 milhões e, segundo a AGU, o adiamento pode causar impacto financeiro.                                                      
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do MEC responsável pelo Enem, aumentou o distanciamento entre os candidatos nas salas de prova. O uso de máscara também será obrigatório, além de ser disponibilizado álcool em gel em todas as salas.
Os candidatos com sintomas ou contaminados pela covid-19, ou outra doença infectocontagiosa, poderão solicitar a reaplicação do exame nos dias 24 e 25 de fevereiro.

Últimas notícias
Justiça

PF prende no RJ homem que fraudava INSS com documentos falsos

A estimativa é que o esquema tenha causado um prejuízo de cerca de R$ 500 mil.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Projeto troca pilhas e materiais eletrônicos por verduras e hortaliças

Moradores de Palmas, no Tocantins, que tiverem pilhas, baterias, computadores, celular e outros eletrônicos inutilizados podem trocá-los por verduras, hortaliças e mudas de árvores no Instituto Natura Vida.

Baixar arquivo
Esportes

Atlético Mineiro se classifica antecipadamente na Libertadores

O objetivo foi conquistado após vitória por 3 a 1 contra o Independiente del Valle

Baixar arquivo
Política

Prefeitura do Rio e empresas chegam a acordo sobre transporte público

Empresários vão perder o direito de explorar o sistema de corredores exclusivos do BRT e a bilhetagem eletrônica. Porém, em troca, a Prefeitura vai subsidiar a tarifa para as empresas, considerando os quilômetros rodados em cada linha.

Baixar arquivo
Educação

Enem 2022: inscrições terminam às 23h59 deste sábado (21)

Ainda dá tempo de se inscrever para o Enem 2022 – o Exame Nacional do Ensino Médio. Quem quiser fazer as provas tem até as 23h59 de sábado (21) para realizar a inscrição. 

Baixar arquivo
Educação

Matemática é a disciplina mais difícil para alunos do ensino médio

É que os alunos de escolas públicas e privadas acertarem apenas 27% das questões dessa disciplina em pesquisa de 2021, que avalia a educação no país, e que alimenta os dados do Censo Escolar. 

Baixar arquivo