Alunas da UFRRJ denunciam insegurança em alojamento no campus

Publicado em 31/03/2021 - 13:01 Por Raquel Júnia - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro
Atualizado em 01/04/2021 - 14:50

Depois de mais um episódio de violência sexual, estudantes da pós-graduação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) fizeram um abaixo assinado virtual reivindicando condições adequadas no alojamento da instituição, no município de Seropédica, na Baixada Fluminense. Segundo o relato das alunas, uma das alojadas sofreu uma tentativa de estupro no último final de semana. Ela foi abordada por um homem na entrada do prédio, reagiu e acabou socorrida por colegas, que acionaram a guarda local. O criminoso fugiu.

Todas relatam que se sentem vulneráveis diante da falta de estrutura da moradia e reforçam que não é o primeiro caso de violência. Segundo descrito no abaixo-assinado, o prédio, que pertence a instituição de ensino, é de fácil acesso a estranhos e não conta com segurança 24 horas. Durante a pandemia, mesmo com a suspensão das atividades presenciais, algumas alunas permaneceram alojadas, devido à distância de suas cidades de origem e mesmo da falta de condições e estrutura para manter a rotina de estudos e pesquisa em suas casas.

Em nota, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro informou que tão logo soube do ocorrido no alojamento agendou a reunião entre representantes da instituição e estudantes. Segundo o texto, entre as providências tomadas, está a suspensão das atividades presenciais no campus, que estejam impondo a permanência de alunas no alojamento. Além disso, foi oferecido apoio logístico, com a compra de passagens, para que as estudantes retornem aos estados de origem durante a pandemia e apoio psicológico à estudante vítima da violência do ultimo final de semana. A pró-reitoria se comprometeu a reiterar também à administração central o pedido de vigilância e verificar a possibilidade de instalação de câmeras externas no alojamento.

Atualização (em 1º de abril de 2021): De acordo com as estudantes, após a manifestação e as reuniões realizadas, a universidade, em conjunto com a Associação de Moradores do bairro Ecologia, já começou a instalar câmeras de monitoramento, e construir uma cerca ao redor do alojamento. Além disso, guardas foram deslocados para reforçar a segurança.

Edição: Edgard Matsuki - Editor da Radioagência Nacional

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Prefeitura do Rio reduz restrições e autoriza atividades coletivas

A Prefeitura do Rio de Janeiro avançou na flexibilização das restrições para conter a pandemia de covid-19. Agora é permitido fazer atividades coletivas tanto em espaços públicos, quanto em áreas particulares. Mas a permanência nesses locais, apenas por lazer continua vetada.

Baixar arquivo
Saúde

Brasil receberá 15,5 milhões de doses da vacina da Pfizer até junho

Quase dois milhões de doses da vacina da Pfizer serão antecipados ao Brasil, entre abril e junho.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Brasil e União Europeia realizam encontro sobre mudanças climáticas

A ideia do encontro foi estabelecer um diálogo político sobre as mudanças climáticas e o desenvolvimento sustentável. 

Baixar arquivo
Política

Senado debate projeto que proíbe reajuste de medicamentos na pandemia

A correção nos preços é autorizada anualmente e definida pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, ligada ao Ministério da Justiça.

Baixar arquivo
Geral

Cheia do Rio Negro pode afetar quatro mil pessoas em Manaus

De acordo com boletim do Serviço Geológico do Brasil, o rio Negro segue em processo de enchente, subindo a uma média de 5 cm por dia, considerado alto para o período.

Baixar arquivo
Esportes

A 100 dias de Tóquio, Brasil já confirmou 200 vagas em 21 modalidades

A 100 dias dos jogos de Tóquio, o Brasil já confirmou 200 vagas em 21 modalidades e ainda tem chance de classificação em mais 30. Saiba mais com Astrid Nick. 

Baixar arquivo