Reitor repudia tramitação de projeto que prevê extinção da UERJ

Publicado em 20/08/2021 - 20:26 Por Fabiana Sampaio - repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Ricardo Lodi, reagiu de forma veemente ao projeto de lei em tramitação na Assembleia Legislativa que propõe a extinção da UERJ. Além do fechamento da oitava instituição de ensino superior mais importante do país, a proposta defende a transferência do seu patrimônio e alunos para a iniciativa privada.

O projeto de autoria do deputado Anderson Moraes, do PSL, teve a tramitação por comissões da Casa Legislativa publicada no Diário Oficial do estado.

Ricardo Lodi afirmou que a proposta é inconstitucional e ressaltou a importância da instituição publica.

Durante sessão plenária nesta quinta-feira, o presidente da Assembleia Legislativa, André Ceciliano, afirmou que, apesar do projeto ter sido protocolado e entrado no sistema da Alerj, enquanto ele presidir a casa, a chance da proposta entrar em pauta é zero.

O deputado Anderson Moraes argumentou, na justificativa do seu projeto, afirma que o objetivo é trazer maior eficiência ao ensino superior com redução de despesas, aumento da receita estadual e libertação ideológica dos estudantes.

O texto afirma ainda que a UERJ é um dos órgãos estaduais que causam maior impacto no orçamento do Rio de Janeiro.

A UERJ foi criada em 1950, por decreto municipal, quando o Rio de Janeiro ainda era capital do país, com o nome de Universidade do Distrito Federal. Em 1961, após a transferência da capital para a recém-inaugurada Brasília, a instituição passou a se chamar Universidade do Estado da Guanabara e, em 1975, ganhou o nome definitivo de Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Primeira universidade do país a implantar um sistema de reserva de vagas por cotas raciais para ingresso via vestibular, a UERJ tem atualmente cerca de 43 mil alunos, distribuídos por 16 campis, 515 laboratórios e duas unidades de saúde, que prestam importante papel no atendimento médico à população.

Edição: Vitória Elizabeth / GT Passos

Últimas notícias
Meio Ambiente

Apreensão de madeira ilegal mais que dobra no Brasil

A apreensão de madeira ilegal subiu 109% comparando os números do ano passado com os de 2019. Foram mais de 45 mil metros cúbicos de madeira apreendidos no ano passado, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Baixar arquivo
Geral

Eduardo Leite assina contrato para reconstruir ponte levada pela chuva

Estrutura ligava municípios de Lajeado e Arroio do Meio, passando sobre o Rio Forqueta. Obra vai custar R$ 14 milhões, segundo o governador do Rio Grande do Sul.

Baixar arquivo
Economia

Boletim Focus do Banco Central prevê aumento na taxa de juros

O índice oficial que mede a inflação, IPCA, deve ficar em 3,88%, acreditam os economistas consultados pelo Banco Central.

Baixar arquivo
Geral

Governo é contra projeto de privatizar praias, diz Padilha

O governo é contra a proposta que privatiza o acesso às praias brasileiras e vai trabalhar no Senado para suprimir esse trecho no projeto que tramita na Comissão de Constituição e Justiça.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Nova lei da saidinha deve prejudicar ressocialização, diz pesquisadora

Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pretende entrar esta semana no STF com uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental contra mudança recente que torna mais difícil a saidinha temporária de presos.

Baixar arquivo
Geral

Trabalhadores da VW retornam às atividades após férias coletivas

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC informou que a Volks possui 49 fornecedores de peças no estado gaúcho, que pararam a produção depois das enchentes e agora estão sem condições de fornecer  os equipamentos à montadora.

Baixar arquivo