Justiça destitui Ednaldo Rodrigues do cargo de presidente da CBF

Publicado em 07/12/2023 - 18:37 Por Rodrigo Ricardo - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

Ednaldo Rodrigues não é mais o presidente da Confederação Brasileira de Futebol. O dirigente foi destituído por decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que determinou ainda uma nova eleição para CBF dentro de 30 dias .

Ainda cabe recurso contra a decisão, mas, quem assume a entidade máxima do futebol, interinamente, é José Perdiz, que é presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Votaram pela destituição de Ednaldo, por conta de uma ilegalidade em sua eleição de 2022, o relator do caso Gábriel Zéfiro, que teve o voto acompanhado pelos desembargadores Mauro Martins e Mafalda Luchese.

Ednaldo Rodrigues está à frente da CBF desde agosto de 2021, quando assumiu interinamente no lugar de Rogério Caboclo, que renunciou ao cargo por denúncias de assédio moral e sexual.

Em 2002, numa eleição de candidato único, Ednaldo elegeu-se para um mandato de quatro anos.

Edição: Jacson Segundo/Edgard Matsuki

Últimas notícias
Geral

Mega Sena sorteia R$185 milhões neste sábado

Ainda dá tempo de fazer uma “fezinha” e tentar faturar o prêmio de R$185 milhões da Mega Sena, que acumulou mais uma vez nesta semana.

Baixar arquivo
Cultura

Choro é reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil

Representado por músicas como Carinhoso, de Pixinguinha, e Brasileirinho, de Waldir Azevedo, entre tantas outras, o choro é um gênero genuinamente brasileiro. E, para o músico Marcio Marinho, talvez seja o gênero que "dê mais fisionomia" ao nosso povo

Baixar arquivo
Saúde

Rio convoca responsáveis para vacinação de crianças contra a dengue

Cidade aplicou até agora mais de 25 mil doses, o que corresponde a menos de 20% das 140 mil recebidas. Secretaria antecipou vacinação das crianças de 11 anos, por causa da baixa procura pelo imunizante 

Baixar arquivo
Economia

Haddad comemora crescimento do PIB acima do esperado

Segundo ministro, a expectativa do governo é que, em 2024, o crescimento fique em 2,2%. Para ele, o desafio atual é incentivar os investimentos

Baixar arquivo
Justiça

STF julga pagamento de indenizações a vítimas de balas perdidas

Ação teve início com a morte de Vanderlei Conceição de Albuquerque, em 2015, num tiroteio no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. O relator, ministro Edson Fachin, votou pelo pagamento de indenização e de pensão vitalícia aos familiares de Vanderlei

Baixar arquivo
Geral

Rio de Janeiro, 459 anos: histórias de quem chegou e se apaixonou

No aniversário da Cidade Maravilhosa, conheça histórias de quem não nasceu no Rio de Janeiro, mas se apaixonou pela cidade e faz questão de declarar o seu amor

Baixar arquivo