Conselheiros da Oi se reúnem com o presidente Michel Temer

Telefonia

Publicado em 03/10/2017 - 22:27 Por Sumaia Vilela - Brasília

Entre reuniões com mais de 50 deputados federais na véspera da apresentação da defesa do presidente Michel Temer à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara sobre denúncias de corrupção passiva e organização criminosa, uma pauta econômica teve lugar na agenda movimentada.


Se reuniram com Temer dois representantes da empresa de telefonia OI: o Ex-ministro das Comunicações e atualmente membro do conselho de administração da companhia, Hélio Costa, e o presidente do conselho, José Mauro Carneiro. Eles foram acompanhados do ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, e de parlamentares.


De acordo com os conselheiros, eles foram colocar o presidente da República "a par" do plano de recuperação judicial da empresa, que acumula dívidas em um total de 65 bilhões de reais, como explica Hélio Costa.


" A empresa não precisa de 1 real do governo. Precisa apenas chegar na assembleia pelo menos com a questão da Anatel e multas resolvidas. E sabendo que os bancos oficiais, que estão programados para votar em conjunto, tenham o entendimento de que estão recebendo um tratamento privilegiadíssimo, porque vão receber todos os seus vencimentos. 


O plano de recuperação judicial da Oi vai ser apresentado na próxima semana aos credores, entre eles bancos públicos e a Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações. Um dos pedidos da multinacional é o aumento do tempo para pagamento das dívidas, segundo o conselheiro Hélio Costa.


"Dos 60 bilhões , 20 bilhões são de multas que foram estabelecidas nos últimos 20 anos. Durante todo esse processo nos recebemos 1 bilhão de multas por ano.  A questão é tempo. Não temos como pagar em quatro anos".

 

O plano de recuperação judicial da Oi deve ser votado no dia 23 de outubro pela assembleia de credores da multinacional. A AGU, Advocacia Geral da União já se posicionou de forma contrária a parte do primeiro plano apresentado pela empresa, em agosto, que transformava parte das multas aplicadas pela Agência em investimentos.

Últimas notícias
Política

Governo estuda propor PEC para reduzir preços de combustíveis

Com a mudança constitucional, o governo não seria obrigado a compensar a redução dos impostos sobre combustíveis com a elevação de outros tributos, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. 

Baixar arquivo
Educação

Enem 2022 vai ocorrer dias 13 e 20 de novembro

As provas do Enem 2022 - o Exame Nacional do Ensino Médio - devem acontecer nos dias 13 e 20 de novembro.

Baixar arquivo
Economia

Paulo Guedes diz que PIB deve crescer em 2022

A declaração do ministro foi feita durante a participação dele no Fórum Econômico Mundial, que acontece em Genebra, na Suíça, no painel sobre as Perspectivas Econômicas Globais.

Baixar arquivo
Esportes

Desafio do técnico do Corinthians é armar meio-campo

Sylvinho descarta Paulinho como 1º volante e vê pressão como natural. Técnico do Corinthians crê que protagonistas do time podem atuar juntos.

Baixar arquivo
Política

Olinda Bolsonaro, mãe do presidente da República, morre aos 94 anos

Após a morte da mãe, na madrugada desta sexta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro (PL) cancelou compromissos em viagem à Guiana – país que faz fronteira com a região Norte do Brasil – e retornou ao país.

Baixar arquivo
Geral

Covid: Na Bahia servidores são afastados por não comprovarem vacinação

O governo da Bahia publicou no Diário Oficial as portarias que orientam o afastamento temporário de 283 servidores de 13 órgãos e secretarias do estado, por não comprovarem a vacinação contra a covid-19.

Baixar arquivo