No Dia da Síndrome de Down, o relato emocionado de mães sobre desafios e gratidão

Dia da Síndrome de Down

Publicado em 21/03/2019 - 17:03 Por Anna Luísa Praser - Brasília

Os olhinhos puxados e amendoados fazem par com o sorriso fácil das fotos em uma rede social.

 

As mãozinhas rechonchudas e de dedinhos curtos, aparecem sempre segurando algum brinquedo ou fazendo alguma fofura.

 

Na descrição do perfil do bebê Tom Fausto, de sete meses de idade, um resumo da trissomia 21: “um cromossomo a mais que veio junto com uma alegria contagiante”.

 

A página, criada pela mãe de Tom, Rejane Oliveira, foi uma forma de ter contato com outras pessoas com síndrome de Down e uma maneira de mostrar ao mundo que essas crianças são como qualquer outra – únicas e especiais a seu modo.

 

Rejane relata que nem sempre foi assim: precisou pesquisar, estudar e consultar especialistas sobre o assunto. Cada dia é um novo aprendizado. Hoje, ela tira de letra os desafios que a síndrome impõe, mas admite que foi um choque receber o diagnóstico. 

 

Débora Shimoda, mãe de Téo, de seis anos de idade, também vive essa realidade.

 

Desde que ele era um bebê, ela não tem poupado esforços para que Téo tenha uma vida plena, totalmente funcional.

 

Ela relata que o atraso na aprendizagem nunca foi um obstáculo – um pouco mais de atenção, carinho e dedicação ajudam a superar essa dificuldade.

 

Para Débora, as adversidades são apenas detalhes, superados um a um - e que não destroem os sonhos que ela tem para o filho Téo e a gratidão pela existência dele. 

 

Todo esse cuidado dos pais tem gerado mais representatividade: é cada vez mais comum ver pessoas com Síndrome de Down atuando em novelas, filmes e comerciais.

 

Um público tão significativo, que ganhou até uma personagem nas histórias em quadrinhos de Maurício de Souza.

 

A Tati, baseada em uma pessoa real - como todos os personagens da Turma da Mônica - é descrita com a qualidade comum a todas as crianças portadoras da trissomia do cromossomo 21: simpática e alegre.

 

E junto com a turminha, ensina a todas as crianças que ser diferente é normal e que o respeito é o primeiro tijolinho na construção de um mundo melhor e mais igualitário.

 

Últimas notícias
Geral

PF investiga suspeitos de crimes e fraudes contra a Previdência Social

Os agentes cumprem nove mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Baixar arquivo
Geral

Brasil produziu 700 mil toneladas de chocolate em 2021

No Dia Mundial do Chocolate (06) é importante dizer que a iguaria não é só muito gostosa. Também oferece benefícios à saúde, se consumido com moderação.

Baixar arquivo
Economia

Pesquisa da CNC aponta que população brasileira está menos endividada

O percentual de endividados registrou, em junho, o segundo recuo seguido após alta recorde da série histórica em abril deste ano.

Baixar arquivo
Justiça

PF realiza três operações contra garimpo ilegal de ouro no Brasil

As investigações da Operação Ganância começaram em fevereiro de 2021 após uma denúncia envolvendo empresas de Porto Velho, capital de Rondônia, do ramo da saúde, com acusações de lavagem de dinheiro e licitações fraudulentas ligadas ao garimpo irregular na região. 

Baixar arquivo
Economia

Trabalhador gasta em média R$ 40 para almoçar fora de casa

Valor cresceu 17,4% em relação ao período pré-pandemia, em 2019. Os dados são da Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador.

Baixar arquivo
Cultura

Cem anos do rádio no Brasil: a Rádio Bandeirantes

Na década de 1950, a Rádio Bandeirantes foi a primeira emissora do país a ter transmissão ininterrupta 24 horas por dia e, na década de 1990, foi a primeira a realizar transmissões via satélite.

Baixar arquivo