Operação Catarata investiga fraudes em licitações em fundação no Rio de Janeiro

Investigação

Publicado em 30/07/2019 - 12:16 Por Ícaro Matos - Rio de Janeiro

A Polícia Civil e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro deflagraram nesta terça-feira (30) a Operação Catarata, para desarticular um esquema de corrupção na Fundação Leão XIII, instituição que oferece serviços à população de baixa renda, como tratamento oftalmológico.

 

Os agentes cumpriram sete mandados de prisão temporária e 22 de busca e apreensão, contra acusados por fraudes licitatórias contra a administração pública, falsidade ideológica, associação criminosa e crimes conexos.

 

Os alvos são o casal Flávio Salomão Chadud e Marcelle Braga Chadud, considerados cabeças do esquema; André Brandão, servidor da Fundação Leão XIII, que atuou como pregoeiro nos contratos fraudados;  e Bruno Campos Selem, Daisy Luce Reis Couto, Marcus Vinicius Azevedo da Silva, e Vitor Alves da Silva Júnior, que são ou foram sócios das empresas envolvidas. 

 

De acordo com a Polícia Civil, a investigação surgiu a partir de apurações preliminares realizadas pela Controladoria Geral do Estado do Rio, que apontaram que as empresas Servilog, Tercebrás, Grupo Galeno e Riomix 10 participaram de procedimentos licitatórios da Fundação Leão XIII, de forma fraudulenta, entre os anos de 2015 e 2018.

 

Ainda segundo a Polícia Civil, as concorrências eram todas direcionadas para a Servilog, e a participação das outras empresas ocorria apenas para dar aparência de competitividade ao processo.

 

Nos pregões eletrônicos que ocorreram nesse período, foram realizadas quatro contratações em que há fundada suspeita da ocorrência de fraudes, no valor total de aproximadamente R$66 milhões. As licitações foram para a aquisição de 560 mil armações de óculos, 560 mil consultas oftalmológicas e 560 mil exames de glicemia.

 

Servidores da Controladoria Geral do Estado do Rio participam da ação para coletar elementos e provas que vão embasar os Processos Administrativos de Responsabilização, que serão abertos pelo órgão.  As empresas vão responder administrativamente e podem ser punidas com base na Lei Anticorrupção, que prevê multa de até 20% do faturamento, com o teto de R$60 milhões.

 

Além disso, elas podem ser declaradas inidôneas e ficar proibidas de contratar com a Administração Pública.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Pesquisa e Inovação

Entenda uso da inteligência artificial no cotidiano

A regulamentação da Inteligência Artificial no Brasil tem previsão de ser votada na Comissão de Ciência e Tecnologia ainda em setembro e no plenário da Casa até o final de 2021.
 

Baixar arquivo
Saúde

Dermatologistas pedem conscientização sobre causas de queda de cabelo

Em setembro é celebrado o mês de conscientização da alopecia, uma inflamação causada por estresse, genética ou mau uso de cosméticos.

Baixar arquivo
Justiça

Semana Nacional de Conciliação começa nesta semana

Reduzir o tempo de tramitação dos processos e realizar acordos para encerrar os conflitos trabalhistas. Esses são alguns dos objetivos da Semana Nacional de Conciliação e Execução Trabalhista, que acontece de 20 a 24 de setembro.

Baixar arquivo
Cultura

Ecad mostra impacto da pandemia no mercado de shows

No ano passado, a quantidade de apresentações teve uma queda superior a 80% em relação a 2019.

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

5G está em negociação e a exploração comercial deve começar em 2022

O sistema 5G ainda está em fase de negociação no Brasil, e não está definido o padrão que vai ser adotado: americano, chinês ou europeu.

Baixar arquivo
Geral

Governo zera imposto de remédio para tratamento de câncer

Também não será cobrado o imposto de importação de produtos utilizados por pessoas com deficiência, como alguns tipos de próteses endoesqueléticas transfemurais e teclados especiais para computadores e softwares.

Baixar arquivo