Réveillon de Brasília terá festa para todo gosto

Distrito Federal

Publicado em 31/12/2019 - 08:01 Por Victor Ribeiro - Brasília

Véspera de Ano-Novo e muita gente quer virar o ano festejando. Se o problema for dinheiro, o Réveillon de Brasília tem programação gratuita para todos os gostos.

 

Na Esplanada dos Ministérios, a grande atração é o ídolo do sertanejo universitário Luan Santana, que deve subir ao palco às 11 e meia da noite. Será ele quem comandará a contagem regressiva para a virada do ano, que marca a tradicional queima de fogos. O show de luzes no céu mais lindo do país está previsto para durar 15 minutos.

 

Dependendo da animação do público, depois dos fogos pode ter um bis do Luan Santana. Mas a noite de shows no principal Réveillon de Brasília começa mais cedo. Às 8 e 40 da noite tem hip hop com Bella Donna. Às 9 e 50, o bloco Eduardo e Mônica antecipa o Carnaval com a mistura de samba e pop rock. Aí, vem o Luan Santana e, depois, à 1 e 10 da manhã, o sertanejo continua com Miguel Santos.

 

O outro palco do Réveillon popular de Brasília é na Praça dos Orixás, na Prainha ao lado da segunda ponte, a Honestino Guimarães. Lá a programação é bem mais extensa que na Esplanada e está prevista para durar 20 horas. O show mais esperado é o do sambista Dudu Nobre. Ao longo de todo o dia terá feira cultural e com gastronomia africana.

 

As atrações musicais começam a partir das sete horas da noite, com o grupo Surdodum. Às 8 tem cortejo religioso. 8 e 45 quem sobe ao palco é o grupo Sensação Paraense. Às 10 da noite tem os Irmãos de Curimba, 11 e 10 a apresentação é do grupo Malé Debalé e, às 11 e 40, é a hora da entrega de oferendas no Lago Paranoá. À meia-noite tem queima de fogos, seguida de Toque Exú e Pomba Gira.

 

O grupo Malé Debalé volta e prepara o clima para o samba de Dudu Nobre, que sobe ao palco a 1 hora da madrugada. Às 2 horas tem o grupo Samba e Magia. Logo depois, Kika Ribeiro. E o primeiro dia do ano vai amanhecer na Praça dos Orixás ao som do grupo Coisa Nossa.

 

As festas de ano novo marcam o início das comemorações dos 60 anos da fundação de Brasília. O aniversário da capital é no dia 21 de abril.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo vai expandir possibilidade de sinal de rádio FM

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou nesta quinta-feira (13) uma portaria, junto com o presidente Jair Bolsonaro, para regularizar o serviço de retransmissão de rádio.

Baixar arquivo
Saúde

Rio registra aumento de leitos hospitalares pela 1ª vez em 10 anos

Após a perda de 16 mil leitos hospitalares, apenas entre 2011 e 2019, o Rio de Janeiro viu, em 2020, pela primeira vez, aumento no registro de vagas nas unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Pesquisa DataSenado faz mapeamento de como a pandemia afetou o ensino

Estudante do oitavo ano do ensino fundamental em Brasília, Arthur Cardoso relata os desafios que tem enfrentado desde que as escolas fecharam, por consequência da pandemia do novo coronavírus.
 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde devem cobrir teste rápido de Covid-19

Os planos de saúde são obrigados a cobrir os testes sorológicos para a Covid-19. A medida foi aprovada pela Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por unanimidade, em reunião nesta quinta-feira (13).

Baixar arquivo
Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para empregadores

A partir de agora o eSocial  tem aplicativo para celulares. Com a medida, empregadores poderão realizar registro do empregado e gerenciamento da folha de pagamento pelo celular.

Baixar arquivo
Política

Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia

O Ministério da Saúde gastou 48% dos recursos destinados exclusivamente para o combate à pandemia da Covid-19, informou o ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (13) no Congresso Nacional.

Baixar arquivo