Desastre de Brumadinho completa 2 anos sem julgamento dos responsáveis

Onze vítimas ainda não foram localizadas; trabalho de resgate continua

Publicado em 25/01/2021 - 12:47 Por Leandro Siqueira, da Rádio Inconfidência - Belo Horizonte

O rompimento da barragem 1 da mina córrego do Feijão da mineradora Vale, em Brumadinho, completa dois anos nesta segunda-feira (25).

Das 270 vítimas fatais do desastre, 11 ainda não foram localizadas.

Os trabalhos de busca na região atingida pelos rejeitos de minério e lama continuam na maior operação de resgate da história do Brasil.

Atualmente, cerca de 60 bombeiros atam na operação, que só fo interrompida por cinco meses devido à pandemia de covid-19.

De acordo com os bombeiros, a maior parte do trabalho é feita com ajuda de máquinas pesadas, como escavadeiras e tratores.

Durante o período da operação, os militares mapearam as chamadas zonas quentes, locais com maior probabilidade de encontrar as vítimas.

Esse mapeamento foi feito com base em análises comparativas da região, velocidade de rejeitos e cruzamento de dados.

Enquanto as máquinas vão revirando a lama, os militares visualizam e vasculham qualquer indício que possa indicar a localização de um corpo ou segmento.

Desde o início da operação, em 25 de janeiro de 2019, cerca de 4 mil bombeiros participaram das buscas e não há previsão para o fim dos trabalhos.

A meta, segundo os militares, é encontrar todas as vítimas.

Além dos bombeiros, o Instituto Médico Legal da Polícia Civil possui uma equipe de prontidão para analisar os vestígios e segmentos de corpos que são localizados, para que a identificação possa acontecer da forma mais rápida possível.

Em alguns casos, foi necessário a análise de DNA para identificar as vítimas.

No total, 259 pessoas foram identificadas.

Em fevereiro do ano passado, a Justiça acatou a denúncia do Ministério Público estadual contra 16 pessoas pelos crimes de homicídio qualificado e crimes ambientais decorrentes do rompimento da barragem.

Dentre os denunciados estão o presidente, diretores, gerentes e engenheiros da Vale na época do desastre, e também da empresa alemã Tuv Süd, que emitiu laudo atestando a segurança da barragem. O processo está em tramitação na segunda vara criminal da Comarca de Brumadinho, mas ainda não há previsão de julgamento.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Senado: Cronograma para CPI da Covid será apresentado na segunda

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que na próxima segunda-feira, vai apresentar o cronograma e os procedimentos para a instalação da CPI da Covid-19.

Na primeira reunião serão escolhidos por meio de votação o presidente e o vice-presidente da Comissão.

Baixar arquivo
Política

Joaquim Silva e Luna é aprovado para a presidência da Petrobras

O general foi aprovado em reunião do Conselho de Administração da estatal realizada nesta sexta-feira (16). Também foram nomeados os sete integrantes da Diretoria Executiva da estatal. Três deles foram reconduzidos ao cargo.

Baixar arquivo
Saúde

Anvisa chega neste sábado a Moscou para vistoriar fábrica da Sputnik V

Conclusões vão subsidiar decisão sobre uso da vacina no Brasil. Anvisa faz busca ativa das informações, já que 40% dos documentos que devem ser entregues pelos fabricantes estão incompletos ou não chegaram a ser apresentados.

Baixar arquivo
Saúde

SP: Crianças e gestantes foram vacinadas contra covid por engano

 Ao todo, 51 pessoas foram vacinadas contra a covid-19 por engano no estado de São Paulo. Eram pessoas que deveriam tomar a vacina contra a gripe e acabaram recebendo doses da Coronavac.

Baixar arquivo
Geral

SP libera comércio e cultos religiosos em nova fase de transição

Medidas restritivas anunciadas ficam entre a atual fase vermelha do Plano São Paulo e a laranja, que adota restrições ainda mais brandas. As regras valem a partir de domingo (18).

Baixar arquivo
Saúde

Mulheres vacinadas produzem leite materno com anticorpos para a covid

É o que aponta estudo israelense publicado esta semana no periódico científico americano Jama. Os anticorpos no leite materno sugerem potencial efeito protetor contra a infecção em bebês, mas ainda são necessários mais estudos.

Baixar arquivo