Governo do Amazonas repudia referência ao estado em variante

OMS diz que prática pode causar estigmas junto à população

Publicado em 03/03/2021 - 10:58 Por Maíra Heinen - Brasília

Mutações do coronavírus têm sido observadas em várias partes do mundo, como no Reino Unido e na África do Sul, além do Brasil. Aqui, a cepa denominada P1 tem sido, muitas vezes, chamada de ''variante amazonense'' ou ''variante de Manaus'', o que tem sido contestado pelo governador do estado, Wilson Lima.

Diretrizes da Organização Mundial da Saúde apontam ser inapropriado utilizar localidades para denominar variantes virais e reforçam que esta prática pode causar estigmas junto à população.

Para o governador Wilson Lima, o povo amazonense não merece a referência.

A cepa P.1 é uma das 18 variantes do novo coronavírus já mapeadas no Amazonas. O estudo realizado pela Fiocruz Amazônia, em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde do estado, confirmou a origem e um aumento substancial na frequência dessa variante nas amostras analisadas.

De acordo com o estudo, entre as amostras, a  P.1 respondia, em dezembro, por 51% dos casos de covid-19 do Amazonas. Já no dia 13 de janeiro, esse percentual aumentou para 91%. 

Desde terça-feira (2) o Amazonas tem um novo Comitê de Assessoramento Científico Externo, formado por pesquisadores de instituições locais, de outros estados e da Organização Pan-Americana da Saúde. O grupo vai realizar estudos sobre a rapidez de propagação e a letalidade da variante P.1, além de verificar os impactos da vacinação contra a covid-19.

 

Últimas notícias
Economia

Índice de Confiança da Indústria cai 1,7 ponto em janeiro

Essa é a sexta queda consecutiva do indicador, que varia de 0 a 200 e precisa estar acima de 100 para indicar otimismo do setor.

Baixar arquivo
Educação

Capes abre inscrições para prêmio de talento universitário

Podem concorrer os estudantes de graduação de todo o Brasil matriculados no ensino superior público ou privado em 2021 e que tenham feito o ENEM de 2019 ou 2020.

Baixar arquivo
Saúde

Estudo mostra que 1,2 milhão de pessoas morreram por superbactérias

Um estudo publicado na revista The Lancet mostra que, no mundo, mais de 1,2 milhão de pessoas morreram diretamente por causa de superbactérias em 2019.

Baixar arquivo
Geral

Girafas apreendidas por maus tratos ficarão sob cuidados do Ibama

As 15 girafas apreendidas pela Polícia Federal, por maus tratos, no PortoBello Resort & Safari, em Mangaratiba, na Costa Verde do Rio de Janeiro, estão sob os cuidados do Ibama, mas vão continuar no resort.

Baixar arquivo
Saúde

Senacon notifica empresas sobre os preços de testes de covid-19

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) notificou farmácias, drogarias e laboratórios em todo país para se explicarem sobre a disparada do valor do teste.

Baixar arquivo
Saúde

Vacinação infantil: especialistas comentam sobre direito à saúde

A pandemia do novo coronavírus expôs a dificuldade de muita gente reconhecer as diferenças entre direitos individuais e coletivos. Isso se evidenciou no caso das vacinas.

Baixar arquivo