Governo do Amazonas repudia referência ao estado em variante

OMS diz que prática pode causar estigmas junto à população

Publicado em 03/03/2021 - 10:58 Por Maíra Heinen - Brasília

Mutações do coronavírus têm sido observadas em várias partes do mundo, como no Reino Unido e na África do Sul, além do Brasil. Aqui, a cepa denominada P1 tem sido, muitas vezes, chamada de ''variante amazonense'' ou ''variante de Manaus'', o que tem sido contestado pelo governador do estado, Wilson Lima.

Diretrizes da Organização Mundial da Saúde apontam ser inapropriado utilizar localidades para denominar variantes virais e reforçam que esta prática pode causar estigmas junto à população.

Para o governador Wilson Lima, o povo amazonense não merece a referência.

A cepa P.1 é uma das 18 variantes do novo coronavírus já mapeadas no Amazonas. O estudo realizado pela Fiocruz Amazônia, em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde do estado, confirmou a origem e um aumento substancial na frequência dessa variante nas amostras analisadas.

De acordo com o estudo, entre as amostras, a  P.1 respondia, em dezembro, por 51% dos casos de covid-19 do Amazonas. Já no dia 13 de janeiro, esse percentual aumentou para 91%. 

Desde terça-feira (2) o Amazonas tem um novo Comitê de Assessoramento Científico Externo, formado por pesquisadores de instituições locais, de outros estados e da Organização Pan-Americana da Saúde. O grupo vai realizar estudos sobre a rapidez de propagação e a letalidade da variante P.1, além de verificar os impactos da vacinação contra a covid-19.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

SP: motoristas e cobradores de ônibus começam a ser vacinados

Motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais do estado de São Paulo começaram a ser vacinados nesta terça-feira. Vão receber a vacina as pessoas com mais de 47 anos, e a previsão é imunizar 165 mil trabalhadores.

Baixar arquivo
Saúde

Câmara discute autorização do cultivo da maconha para uso medicinal

Agressão e bate-boca marcaram a discussão na Câmara dos Deputados sobre o projeto de lei que autoriza o cultivo da maconha para fins medicinais e a votação da medida foi adiada.

Baixar arquivo
Segurança

Golpe! Falsários enviam carta informando sobre supostas indenizações

Mais um golpe na praça. Tem gente se passando por representante do Ministério da Economia e enviando uma carta para contribuintes informando sobre supostas indenizações ou resgate de contribuições previdenciárias.

Baixar arquivo
Internacional

Consulado do Japão oferece 6 tipos de bolsas de estudo a brasileiros

As oportunidades são para cursos de graduação com duração de 5 anos; escola técnica com previsão de formação em 4 anos e cursos profissionalizantes com duração de 3 anos.

Baixar arquivo
Saúde

Prefeitura do Rio vacina pessoas a partir de 41 anos com comorbidades

A partir desta semana, a Prefeitura do Rio de Janeiro passa a vacinar duas faixas etárias por dia contra a covid-19. A imunização será para quem tem 42 e 41anos e tem comorbidades. Profissionais de saúde também devem procurar os postos de vacinação de acordo com a idade.

Baixar arquivo
Cultura

RJ: Palacete do Museu Histórico da Cidade reabre após dez anos fechado

Depois de uma década fechado, o Palacete do Museu Histórico da Cidade, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro, foi reaberto nesta terça-feira (18), que comemora o Dia Internacional dos Museus.

Baixar arquivo