Rio reabre comércio não essencial e atividades de lazer

Ocupação da UTI é de 90% na capital fluminense

Publicado em 09/04/2021 - 16:30 Por Tâmara Freire - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

Diversas atividades que estavam vetadas na cidade do Rio de Janeiro nos últimos dias podem voltar a funcionar a partir desta sexta-feira (9). Isso inclui o comércio de itens não essenciais, os bares e restaurantes e também algumas atividades de lazer.

De acordo com o prefeito da capital, Eduardo Paes, as medidas mais duras dos últimos dias mostraram resultados, já que começa a se desenhar uma curva de redução na procura dos serviços de saúde por causa da Covid-19.

No dia 26 de março, quando as restrições começaram, a média móvel diária de atendimentos era de 490, já nessa quarta-feira, dia 7 de abril, ficou em 436. Paes afirmou que as medidas foram planejadas antes da última subida de casos e óbitos, e foram implementadas após restrições mais brandas, seguindo recomendações sanitárias.

Apesar disso, nesta sexta-feira, a cidade do Rio tinha 695 pessoas internadas em Unidade de Terapia Intensiva, o que representa uma taxa de ocupação de 90%, com 112 pessoas aguardando uma vaga. As médias móveis de casos e de óbitos também continuam em um pico preocupante, com cerca de 960 novos infectados por dia e mais de 100 mortos.

No dia 26 do mês passado, os indicadores municipais apontavam 719 novos casos diários em média, e 53 óbitos. Mas o prefeito acredita que alguns índices dessa semana apontam pra uma melhora no futuro próximo.

Paes afirmou que o endurecimento por um período de apenas 14 dias segue recomendação de autoridades sanitárias. Por isso, mesmo com esses números, a Prefeitura está permitindo a reabertura de diversos estabelecimentos, com controle de horário e de aglomerações.

Bares, restaurante e quiosques poderão funcionar até 21h. Já o comércio não essencial, incluindo dentro de shoppings e centros comerciais, poderá abrir de 10h às 18h, e os serviços de 12h às 21h. Museus, teatros, cinemas e outros espaços culturais também estão liberados no mesmo horário, de 12h às 21h. Mas as festas e eventos, assim como a permanência nas praias, continuam proibidos.

Edição: Jéssica Gonçalves/ Sumaia Villela

Últimas notícias
Saúde

Campanha chama a atenção para o combate ao mosquito Aedes aegypti

Doze estados brasileiros apresentaram aumento de casos de dengue e zika vírus este ano em relação ao ano passado, e os casos de chikungunya cresceram em 17 estados.

Baixar arquivo
Economia

Indicador que mede incerteza da economia apresenta queda em novembro

O resultado do indicador em novembro é reflexo da continuidade da melhora dos indicadores da Covid-19 no Brasil, associada a fatores negativos no campo econômico, como a inflação e juros elevados e a desaceleração do crescimento doméstico e internacional.

Baixar arquivo
Geral

No Rio, Polícia Federal desarticula emissoras de rádio clandestinas

A operação aconteceu em bairros e comunidades da zona oeste carioca, após denúncia de que as rádios estavam colocando em risco as operações nos aeroportos Santos Dumont e o Internacional Tom Jobim.

Baixar arquivo
Cultura

Em 30 de novembro de 1982, Michael Jackson lançava o álbum Thriller

Disco é citado até hoje como um dos melhores de todos os tempos e foi o álbum mais vendido no mundo, com cerca de 65 de milhões de cópias. Sucesso de público e de mídia, o trabalho rendeu oito Grammys. 

Baixar arquivo
Cultura

Professor da USP traduz cartas de indígenas no Brasil do século XVII

Cartas trocadas entre indígenas do Brasil em tupi antigo, em 1645, foram traduzidas pelo pesquisador e professor da USP, Eduardo Navarro. O contexto era o da disputa entre Portugal e Holanda por terras brasileiras, hoje, o estado de Pernambuco.

Baixar arquivo
Saúde

Estatuto do Câncer torna obrigatório atendimento integral

Dentre os objetivos do estatuto estão o diagnóstico precoce, a informação clara e confiável sobre a doença e o tratamento adequado, bem como humanização da atenção ao paciente e à sua família

Baixar arquivo