DPU recomenda câmeras corporais na captura dos 2 fugitivos em Mossoró

Publicado em 22/02/2024 - 12:54 Por Gabriel Correa - Repórter da Rádio Nacional - São Luís - MA

A Defensoria Pública da União recomenda que os profissionais envolvidos na operação de captura dos fugitivos do presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, usem câmeras corporais. E que as câmeras sejam usadas assim que houver a captura, durante o transporte dos detentos de volta à penitenciária e, se for necessária locomoção para exame de corpo de delito ou audiência de custódia.

A defensora pública-chefe em Mossoró, Rogena Ximenes, argumentou, em ofício, que o Estado é responsável por garantir os direitos fundamentais daqueles que estão foragidos, independentemente das sentenças ou da repercussão criminal.

E, no nono dia de buscas, continuam chegando a Mossoró, nesta quinta-feira (22), os agentes da Força de Segurança Nacional, que foram autorizados pelo Ministério da Justiça.

Eles se somam aos outros 500 policiais militares, civis, federais e rodoviários federais que já trabalham na busca de Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento.

Os fugitivos cumpriam pena pelos crimes de homicídio, roubo, latrocínio, tráfico de drogas e organização criminosa.

Além de Mossoró, as buscas se estendem a Baraúna, uma cidade com 28 mil habitantes e grandes áreas de zona rural, próximas da divisa com o Estado do Ceará.

Moradores relatam que o "clima na cidade está tenso"; e publicaram fotos, em redes sociais, de agentes de segurança percorrendo as ruas do município.

Mariana Lages, moradora de Baraúna, testemunhou que as polícias vêm realizando buscas em diversas casas da cidade desde a semana passada.

Nessa quarta-feira, a Secretaria Nacional de Políticas Penais divulgou uma série de medidas de intensificação das rotinas de segurança nas cinco penitenciárias federais do país.

As revistas em todas as celas e pátios serão diárias; serão instalados refletores, lâmpadas e luminárias; e haverá melhorias de iluminação no interior das celas.

Também haverá ajuste no sistema de videomonitoramento e o mapeamento das grades nos espaços verticais com ausência de laje. Além de medidas estruturais, o documento pede reforço de policiais penais, nas cinco sedes e nas rondas externas de vigilância.

 

Edição: Sâmia Mendes/ Marizete Cardoso

Últimas notícias
Saúde

Anvisa avalia proibição de cigarros eletrônicos

A Anvisa decide nesta sexta-feira se mantém a proibição da venda, fabricação, importação e propaganda de cigarros eletrônicos, os vapes.

Baixar arquivo
Esportes

Estreias e clássicos agitam o fim de semana do futebol

E começamos com o resultado desta quinta-feira, na segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O Botafogo venceu o Atlético Goianiene no Nilton Santos por 1 a 0.

Baixar arquivo
Saúde

Liminar suspende norma do CFM sobre procedimento pré-aborto

A Justiça Federal no Rio Grande do Sul suspendeu, por meio de uma liminar, a resolução aprovada pelo Conselho Federal de Medicina que proíbe a chamada assistolia fetal para interrupção de gravidez.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Santuário dos Pajés, em Brasília, resiste a expansão mobiliária

No Distrito Federal, o território indígena tem 32,5 hectares demarcados, mas ainda espera os últimos trâmites burocráticos.

Baixar arquivo
Economia

Quais são os erros mais comuns de quem declara o Imposto de Renda?

Saiba quais são os erros mais comuns na hora de declarar o Imposto de Renda 2024 e como evitá-los. Material faz parte do especial Tira-Dúvidas do IR 2024.

Baixar arquivo
Justiça

MPF e Defensoria cobram indenização por crise de oxigênio no Amazonas

O Ministério Público Federal e a Defensoria Pública do Estado do Amazonas entraram com uma ação civil pública na 1ª Vara Federal da Seção Judiciária do Amazonas contra o Governo Federal, o Estado do Amazonas e o Município de Manaus cobrando uma indenização no valor de 4 bilhõe

Baixar arquivo