Taxa de desemprego fica em 7,6% no trimestre encerrado em janeiro

Publicado em 29/02/2024 - 12:29 Por Tatiana Alves - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

A taxa de desocupação no trimestre encerrado em janeiro ficou em 7,6%. Esse resultado é o menor para o período desde 2015.

O índice também está abaixo do registrado em igual período do ano passado, que alcançou 8,4%.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Pnad, divulgada nesta quinta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Ainda de acordo com o levantamento, o nível de desemprego ficou estável, em 7,6%,  frente ao trimestre móvel imediatamente anterior, finalizado em outubro. Foi a terceira queda trimestral consecutiva.

 A população desocupada, ou seja, aqueles em busca de trabalho, chegou a 8,3 milhões de pessoas.

 O número de trabalhadores ocupados no trimestre avaliado pelo IBGE  chegou a 100,6 milhões, o que representa alta de 0,4% ante o trimestre encerrado em outubro de 2023,  e de 2% em 12 meses.

 Na comparação com trimestres móveis, o grupamento de atividade que mais impulsionou a ocupação foi o de transporte, armazenagem e correio, que inseriu mais de 247 mil pessoas no mercado de trabalho.

 De acordo com a coordenadora de Pesquisas Domiciliares do IBGE, Adriana Beringuy, é comum uma estabilidade da população ocupada no trimestre encerrado em janeiro, ou até mesmo uma queda dessa população, mas não foi o que aconteceu em 2024.

A taxa de informalidade no trimestre avaliado alcançou 39% da população ocupada. Isso representa mais de 39 milhões de trabalhadores informais. O percentual é estável em relação ao mesmo trimestre móvel de 2023.

O rendimento real do trabalhador fechou janeiro em R$ 3.078, com uma alta de 3,8% em 12 meses.

A Pnad também aponta que o número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado chegou a 38 milhões, alta de 3% neste ano.

Já a quantidade de empregados sem vínculo no setor privado, 13,4 milhões, cresceu 2,6%, também em 2024.

A Pnad Contínua traz informações de uma amostra de 211 mil domicílios de 26 estados e do Distrito Federal.

Edição: Vitória Elizabeth/ Marizete Cardoso

Últimas notícias
Geral

Portos e Aeroportos e Anac irão investigar morte de cão Joca em avião

O cão Joca morreu aos cuidados da Gol. Ele foi embarcado para o destino errado e ficou oito horas dentro do canil, a uma temperatura de 36°. Presidente Lula prestou homenagem ao golden retriever, usando uma gravata com cachorros.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Caso Bruno e Dom: Justiça adia julgamento sobre júri popular

O desembargador federal retirou o julgamento da pauta para avaliar o pedido dos advogados de defesa. Ele também não divulgou nova data para retornar a apreciação. 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Letalidade policial no Brasil preocupa, aponta Anistia Internacional

“As polícias do Brasil não usam a inteligência como ferramenta. Usam a brutalidade, o tiroteio, as armas, a matança", afirma Jurema Werneck, Diretora Executiva da Anistia Internacional Brasil. Relatório da organização mostra violações de direitos humanos em mais de 150 países. No Brasil, as denúncias em 2023 aumentaram 41%, em relação a 2022.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Indígenas capturam 12 garimpeiros em Território Yanomami

Os garimpeiros foram escoltados até uma equipe da Força Nacional e serão levados para sede da Polícia Federal em Boa Vista. 

Baixar arquivo
Educação

São Paulo oferece curso inédito de licenciatura intercultural indígena

O curso é voltado a docentes que lecionam em escolas de terras indígenas de São Paulo dos povos Guarani Mbya e Nhandewa, e também das etnias Kaingang, Krenak e Terena.

Baixar arquivo
Educação

Professores indígenas na Bahia terão mesmo salário da rede estadual

A lei que reestrutura a carreira de professores indígenas foi sancionada pelo governador, Jerônimo Rodrigues. E assegura condições, gratificações e adicionais previstos para o magistério público dos ensinos fundamental e médio. 

Baixar arquivo