Com menos casos de coronavírus, Uruguai decide reforçar controle de fronteiras com o Brasil

Com menos casos de Covid-19

Publicado em 06/05/2020 - 19:47 Por Marieta Cazarré - Montevidéu

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, decidiu reforçar o controle nas fronteiras com o Brasil. A preocupação é com a situação de cidades fronteiriças onde existem casos do novo coronavírus do lado brasileiro, mas não do uruguaio.


O presidente esteve nesta quarta-feira no departamento de Cerro Largo, onde visitou o destacamento militar na cidade de Noblía, perto da fronteira com Brasil. As visitas fazem parte da estratégia de percorrer a fronteira e reforçar as medidas de controle, colocando autoridades sanitárias permanentemente nas zonas limítrofes, além de desenvolver um protocolo preventivo para a proteção da população uruguaia.

O ministro da Saúde visitou as cidades de Artigas e Bella Unión para trabalhar na coordenação entre os sistemas de saúde público e privado do Uruguai e do Brasil. Na última segunda-feira, ele esteve na cidade de Rivera. Río Branco e Chuy serão as próximas inspecionadas.


O Uruguai tem seis cidades fronteiriças com acesso a cidades brasileiras. O presidente uruguaio deu instruções aos ministros para que aumentem os controles, tanto nas fronteiras formais quanto em rotas secundárias que são utilizadas como atalhos para driblar os controles aduaneiros. Ele solicitou ainda protocolos e diretrizes claras para a população das zonas limítrofes.


Em Santana do Livramento, por exemplo, há 19 casos confirmados do novo coronavírus, de acordo com as informações do governo do estado do Rio Grande do Sul. Já na vizinha Rivera, no lado uruguaio, ainda não há nenhum caso registrado, assim como em Artigas, fronteira com Quaraí, no Brasil, que tem 4 casos e 1 morte.


Na Ponte da Concórdia, que liga as cidades de Artigas e Quaraí, foi instalado um sistema de desinfecção usado durante a febre aftosa para os usuários desinfetarem os calçados. Além disso, a temperatura corporal é monitorada com termômetros infravermelhos.


Uma das preocupações do governo é com o início da colheita de cana-de-açúcar, que ocorre no final de maio, na cidade de Bella Unión. Todos os anos, cerca de 300 brasileiros entram no Uruguai para trabalhar nas colheitas. De acordo com Delgado, secretário da Presidência, há a previsão de testagem nos brasileiros e aplicação de medidas de segurança sanitária, como uso de máscaras faciais e distanciamento físico.


Apesar de o Uruguai ter proibido a entrada de estrangeiros, no contexto da emergência sanitária, os residentes de localidades que fazem fronteiras com o Brasil são exceção, pois frequentemente vivem de um lado e trabalham de outro lado da fronteira. No Chuí, por exemplo, apenas uma avenida divide o lado brasileiro do uruguaio, sendo uma única cidade, o que dificulta enormemente o controle.


O ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Ernesto Talvi, entrará em contato com o chanceler brasileiro para tratar da questão.

Últimas notícias
Economia

Empresas aéreas: Senado aprova gratuidade no despacho de bagagens

O Senado manteve a gratuidade para despachar bagagens de até 23 quilos em voos nacionais.  A proposta já passou pela Câmara, mas como houve modificações no texto, volta para uma nova análise dos deputados.

Baixar arquivo
Segurança

Polícia Civil do Pará investiga a morte da juíza Mônica Maria Andrade

A juíza foi encontrada morta dentro de um carro no estacionamento de um prédio em Belém, na manhã desta terça-feira.

Baixar arquivo
Justiça

TSE e Telegram formalizam parceria de enfrentamento a desinformação

O Tribunal Superior Eleitoral e o aplicativo de mensagens Telegram formalizaram nesta terça-feira parceria para o enfrentamento da desinformação.

Baixar arquivo
Política

70 anos: promulgada emenda que amplia idade de nomeação de magistrados

O Congresso Nacional promulgou nessa terça-feira a Emenda à Constituição que aumenta de 65 para 70 anos, a idade máxima para nomeação em tribunais superiores.

Baixar arquivo
Economia

Câmara decide manter isenção para indústria química e petroquímica

O fim da isenção estava previsto para ocorrer de forma gradual até 2025. Porém, no final do ano passado o governo editou uma Medida Provisória acabando com a isenção já neste ano. Com isso, o governo esperava aumentar a arrecadação em mais de  R$ 1,5 bilhão em três anos.

Baixar arquivo
Geral

Podcast Entrevista é Nacional: recompensa para os bons motoristas

A proposta da criação do Cadastro Positivo pretende incentivar o bom comportamento ao volante e deve ser implementada em breve, ouça os detalhes no podcast Entrevista é Nacional.

Baixar arquivo