Mãe poderá concluir curso de medicina perto da família, decide Justiça

Decisão é do Tribunal Regional Federal da 1ª Região

Publicado em 08/05/2021 - 17:08 Por Beatriz Albuquerque - repórter da Rádio Nacional - Brasília

Ser médica, casar e ter filhos. Esses eram os sonhos da Ana Luísa Guedes. Em 2018, tudo parecia estar indo exatamente como planejou: a brasiliense passou no vestibular e estava cursando medicina numa universidade federal em Niterói. Para isso, teve que deixar casa, família e amigos em Brasília e se mudar para a cidade carioca. Um ano depois, a surpresa: Ana Luisa estava grávida, com apenas 20 anos, no meio da faculdade e longe de toda sua rede de apoio. Ela decidiu concluir mais 2 semestres, voltar para Brasília e ter o bebê perto da família. A estudante conta que não conseguiria se manter lá por questões financeiras e familiares.

De volta a Brasília, ela tentou a transferência para uma universidade de Goiânia, mas os pedidos foram indeferidos. Foi aí que ela precisou acionar a Justiça para tentar continuar o curso de medicina numa faculdade perto da família. Ana Luisa disse que ficou surpresa e muito feliz com a decisão da justiça de autorizar a transferência para Goiânia e garante que isso mudou, para melhor, a sua trajetória como mãe e estudante, sem precisar abrir mão de nenhum dos seus sonhos.

Eduardo Sánchez foi o advogado que representou a Ana Luisa nesse processo. Ele conta que explicou para a família da estudante que não havia uma lei específica para o caso, mas que o pedido de transferência se basearia nos princípios da proteção ao direito à educação, à proteção à maternidade e à família. E deu certo. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região garantiu a Ana Luisa a transferência para o curso de medicina na Universidade Federal de Goiás.

O advogado garante que essa decisão representa a garantia do direito das estudantes que se tornam mães durante a faculdade em continuarem a seguir com seus projetos profissionais, sem abrir mão do suporte familiar necessário para isso. 

E toda essa história que a Ana Luisa viveu inspirou a estudante a criar uma página na internet para encorajar outras mães a não desistirem dos seus sonhos. Para conhecer um pouco mais dessa trajetória, basta acessar o perfil @medbymom, no Instagram.


 


 

Edição: Leila Santos/Adrielen Alves

Últimas notícias
Geral

Companhias aéreas voltam a oferecer serviço de bordo

A liberação do serviço de bordo foi possível após decisão tomada pela Anvisa no último dia 12

Baixar arquivo
Economia

Paulo Guedes participa do Fórum Econômico Mundial, em Davos

Pela primeira vez, desde o início da pandemia de Covid-19, o Fórum Econômico Mundial faz a reunião presencialmente

Baixar arquivo
Geral

Prefeitura do Rio faz acordo com empresas de ônibus e mantém tarifa

Em reunião realizada na última sexta-feira, ficou acordado que a prefeitura vai assumir a bilhetagem e pagar um subsídio às empresas com base na quilometragem rodada, e não mais com base no número de passageiros transportados

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Pessoas aptas para adoção são 8 vezes mais do que crianças disponíveis

Mas, série de exigências desses país mantém 4.104 crianças e adolescentes no país sem uma nova família

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: estado de emergência termina oficialmente neste domingo

A situação de emergência começou em fevereiro de 2020, antes que o surto de covid se transformasse em pandemia

Baixar arquivo
Saúde

Brasileiro diagnosticado com varíola dos macacos está em isolamento

O paciente tem 26 anos. Saiu de Portugal, passou pela Espanha e entrou na Alemanha

Baixar arquivo